Publicidade

Transcrevo: “No dia 23 de maio último, vereadores da Câmara Municipal de Biguaçu se reuniram no plenário da Casa Legislativa com o vice-prefeito da cidade, Vilson Norberto Alves; o secretário municipal de Planejamento e Gestão Participativa, Rafael Prazeres; o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, José Waldemar da Silveira; e ainda representantes de comunidades. Na pauta, estavam pedidos por revitalização da Rua 13 de Maio, no Bairro Prado (via que liga a área urbana ao interior do Município); e ainda necessidades de manutenções na Rua Olindina de Farias Ludvig, no Bairro Rio Caveiras, e na Servidão Ineri Romalino da Cunha, no Bairro Prado.
No encontro, as vereadoras e proponentes da reunião, Magali Eliane Pereira Prazeres e Salete Orlandina Cardoso, expuseram a importância do pleito. Magali lembrou o grande movimento na Rua 13 de Maio, uma vez que nela tem empresas instaladas, passa escoamento de produções e a partir dela se tem acesso a vários bairros. “A última revitalização, que ocorreu cerca de dois anos atrás, não comportou a demanda. É preciso analisar imediatamente uma revitalização de toda a via. Não tem mais como fazer soluções paliativas, que não duram mais do que dois meses sem voltar os transtornos, como buracos e outros danos”, destacou Magali
”.

Rua 13 de Maio convive com buracos que pipoqueiam ao longo da via. (Foto Arquivo JBFoco)
Salmir Silva, presidente da Câmara: pedido para a revitalização da rua 13 de maio. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Vereadores de Biguaçu pedem por revitalização de rodovia e manutenções em ruas. (Foto Imprensa CMB)

 

BALANÇAS

Continua: “A vereadora Salete sugeriu ainda a realização de uma avaliação para instalação de balanças na via, a fim de evitar que o excesso de peso de cargas afetem a estrutura da via; sugeriu instalação de redutor de velocidade alongado, desde o Posto do Prado até a Creche Dona Virgínia; e chamou a atenção ainda para a situação das calçadas, “uma vez que alguns trechos nem têm e, em outros, elas estão bastante danificadas”, disse Salete. O secretário municipal de Planejamento e Gestão Participativa, Rafael Prazeres, confirmou que “já existe projeto para a revitalização completa da Rua 13 de Maio, inclusive ele já está cadastrado no Badesc (Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina). É uma obra complexa, que está girando em torno de R$ 3 milhões”, explicou”.

 

Câmara discutiu sobre a necessidade de revitalização da rua 13 de Maio. (Foto Divulgação CMB)

 

TRÂNSITO

Continua: “O vice-prefeito Vilson Norberto Alves confirmou que a Prefeitura vai se reunir com as empresas Sul Catarinense, instalada na região e que utiliza a via para trânsito de caminhões, e ainda com a Litoral Sul para avaliar as necessidades apontadas.

“Vamos começar ainda esse ano as obras na Rua 13 de Maio, pelo menos no que diz respeito à drenagem e algo relacionado às calçadas também”, comunicou o vice-prefeito.

O vereador-presidente da Câmara, Salmir da Silva, destacou a importância da via, “uma vez que ela não é a única ligação da área urbana com o interior do Município, mas é a ligação mais importante. Praticamente todas as comunidades do interior passam por essa rodovia. Também reforçou que o valor alto para revitalização dessa rua se deve em virtude da movimentação de veículos e cargas na região, fazendo que ela seja uma rodovia muito mais estruturada. Precisa ser uma revitalização para a demanda que aquela rodovia precisa”, frisou”.

RUA OLINDINA DE FARIAS LUDVIG
Continua: “A vereadora Magali Eliane Pereira Prazeres explicou que a Rua Olindina de Farias Ludvig, no Bairro Rio Caveiras (que liga o Bairro Fundos ao Jardim Carandaí) é uma via nova, mas que sofreu muito com as chuvas, sendo uma das mais comprometidas.

“É preciso verificar o escoamento da água da chuva, pois as bocas de lobo estão obstruídas. Também é necessário avaliar a tubulação da macrodrenagem que passa atrás de uma marmoraria localizada na Rua Júlio Teodoro Martins, no Bairro Fundos. A área em que passa a tubulação tem trânsito de caminhões, o que pode ter gerado danos, uma vez que vem causando enchentes na região.
O morador Helsion Hercílio Costa, relatou que “foi fechado o início da galeria existente na rua, ficando sem passagem para o escoamento de água da chuva, inclusive de outras ruas que se encontram com a minha. Eu moro há 34 anos nessa rua e nunca aconteceu de alagar quase 1 metro de água assim, como aconteceu no episódio das chuvas, com tanta lama. O secretário municipal de Obras e Infraestrutura, José Waldemar da Silveira, comunicou que visitará o local para verificar as ligações e tubulações da galeria existente na rua
”.

 

SERVIDÃO INERI ROMALINO DA CUNHA

Continua: “Com relação à Servidão Ineri Romalino da Cunha, no Bairro Prado, a vereadora Magali afirmou que a via está intransitável. Maria Helena Vidal, moradora da Servidão Ineri Romalino da Cunha, no Bairro Prado, relatou que “não existe rua na servidão. Eu construí minha casa levando brita e cimento de balde. Eu faço compras e tenho que levar sacola por sacola até a minha casa. A minha família doou o terreno para que fosse feita a servidão. A Prefeitura começou a obra, mexeram com máquinas e desde dezembro de 2018 tudo parou. Eu também não tenho energia elétrica, morando com mais duas crianças em casa”, relatou a moradora.
Na oportunidade, o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, José Waldemar da Silveira, confirmou que na próxima semana os trabalhos na localidade já devem ser retomados. O vice-prefeito Vilson Norberto Alves aproveitou para comunicar ainda que na sequência das obras será iniciado um pacto de energia elétrica para os moradores do local
”.

OUTRAS DEMANDAS   

Finaliza: “O morador João Morfin sugeriu encaminhar pedido à Litoral Sul, para que seja feito uma faixa horizontal zebrada na saída da Rodovia BR-101, para que quem saia de Três Riachos tenha livre acesso para pegar a Rodovia, reduzindo o tráfego intenso no local.

O vereador-presidente da Casa Legislativa, Salmir da Silva, colocou a possibilidade de que a Câmara, junto à Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Participativa, enviem um projeto ou outro documento para a empresa ou para a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), propondo para que seja feito no local algo similar ao que existe no viaduto principal, em frente ao posto de combustível localizado na Rua Acácio Reitz, Bairro Universitário, onde já existe a divisão das pistas”.

https://chat.whatsapp.com/KqM4tyur0hILhDrHAnFFBB

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade