Publicidade

Quem nunca viu um filme ou seriado do super homem? A ficção que mostra um homem com super poderes e que combate o crime conquistou gerações de admiradores.

Mas o que mostrava realmente que aquilo não passava de alguma coisa irreal era o modo com que o super homem se disfarçava de um cidadão comum: quando usava óculos era conhecido como Clark Kent, um repórter de um jornal norte-americano e quando tirava esses benditos óculos virava o super homem. Só em cinema mesmo!!!

SEM E COM ÓCULOS

Aqui em Biguaçu querem fazer a mesma coisa. Querem tirar “os óculos” de Ramon e Castelo como se os dois representassem a nova política na cidade.

A sede de poder é tão grande em Biguaçu que o PSL, partido que representa a renovação até porque elegeu um presidente e governador alheio aos desmandos que estão aí, vai apresentar o ex-prefeito Castelo com o apoio do atual prefeito Ramon como um candidato novo e com ideias renovadoras a prefeito em 2020. Pelo jeito, pensam que a comunidade de Biguaçu é a mesma coisa que os figurinos do filme super homem, que acredita que o Clark Kent não é o super herói só por causa dos óculos.

Em analogia a Biguaçu, os representantes do poder, que não querem largar o osso de forma alguma, acreditam que o povo vai cair nessa lorota novamente. Castelo e muito menos o Ramon não representam a nova política. Só se for na China.

VITROLA REPETIDA

Dizer que Ramon é algo novo na política de Biguaçu é piada de mau gosto. O atual prefeito elegeu-se com o apoio do ex-prefeito Castelo e é considerado um dos piores gestores que Biguaçu já teve.

A educação é considerada a pior do IDEB da grande Florianópolis e faltam vagas em creches no município. A saúde é um desastre total porque a falta de medicamentos é uma constante na cidade. O empreguismo é a marca de Ramon que não faz a reforma administrativa e mantem os vereadores aliados no cabresto por das indicações deles de pessoas que trabalham na prefeitura. Ramon governa gastando muito e produzindo pouco.

Um exemplo é ter gasto R$ 182 milhões em 4 anos na educação da cidade e ficar provado que esse valor equivale o mesmo que pagar R$ 600,00 por mês por cada aluno matriculado na rede municipal de ensino.

Tem prova maior do que essa de se gasta muito e produz pouco?

E na saúde que já foi afirmada pela própria prefeitura que teve um rombo de 12 milhões na pasta?

E a licitação dos banheiros químicos por quase R$ 1 milhão? E do cafezinho e por aí vai.

Dá para escrever um livro das irresponsabilidades públicas feitas recentemente em Biguaçu. Agora vem com esse papo de renovação? A MESMAS figuras de sempre? Chama a mãe que o pai tá doido!!!!

RASTEIRA

A sede pelo poder é muito grande. Estão dando a rasteira no vice-prefeito Vilson Alves (PP), que era o candidato natural da situação.

Fazem isso porque acreditam no fracasso eleitoral de Alves no pleito vindouro, mas, na verdade, é porque Vilson parece que não reza a cartilha dessa turma e, por isso, não é mais “confiável” por Ramon e, futuramente, por Douglas.

CASTELO DE NOVO

O ex-prefeito Castelo governou a cidade por seis anos. Foi um dos prefeitos mais atuantes da história da cidade. Trouxe a macrodrenagem, o hospital, UPA 24 horas e asfaltou um bocado de via na cidade.

No segundo ano de seu segundo mandato renunciou para dar vez ao seu vice alegando problemas de saúde. Entrou o Ramon, surfou nas obras de Castelo e se reelegeu.

Depois esqueceu-se das obras estruturantes, não apresentou sequer um único projeto e governou pra si em quatro paredes.  Esqueceu do povo e hoje é o fiel retrato de um governante pesado, irresponsável, clientelista e atrasado.

Nessa semana o JBFoco trará uma reportagem do que o governo Ramon esconde da sociedade e tenta vender um retrato de bom governante. Ramon não passa de um governante faz de contas.

Diante do sucesso de Castelo o grupo político que está aí vai ficar 12 anos no poder. Querem mais e, por isso, estão analisando todas as estratégias. Vilson não decola. A Salete é pior do que o Ramon para poder apoiar. Ninguém gosta dela. Outros nomes como de Daniel Luz, Leandro Barros, John Kennedy não tem tempo para trabalhar.

Douglas Borba, que seria o cara da vez, não vai largar o osso da secretaria estadual. Então resta mesmo o nome de Castelo que, por incrível que pareça, pode unir todos e vencer as eleições.

Com o apoio do PSL do governador e até mesmo de um MDB rachado, o ex-prefeito se torna um nome com reais perspectivas de vitória.

Agora esse negócio de renovação do PSL é forçar a barra demais. Será que a sociedade acreditará? Imaginem Castelo abraçado com Ramon discursando num palanque sobre renovação?

Quem será o vice de Castelo? Ele ficará quanto tempo como prefeito até dizer que sua saúde está debilitada e, por isso, o seu vice assumirá?

E esse vice será outra bucha igual ao Ramon? E como ficará o relacionamento com a família Amin? Tudo isso será questionado numa eleição que promete.

Ramon e Castelo: convidados por Douglas para se filiarem ao PSL. O objetivo é vendê-los como renovação para uma pré candidatura de Castelo no ano que vêm. Será que o povo vai acreditar que eles são os super homens? (Foto Arquivo JBFoco)
Vilson: a rasteira contra ele continua e o homem se faz de esquecido. (Foto Arquivo JBFoco)
Douglas: filiou-se ao PSL e convidou Castelo e Ramon para o mesmo partido. (Foto Arquivo JBFoco)

ESTRATÉGIA DE RAMON

Ramon Wollinger nas eleições de 2018, que elegeu Moisés (PSL) para o governo do Estado, era um fiel escudeiro de Gelson Merísio (PSD) que perdeu as eleições.

A onda Bolsonaro engoliu Merísio e toda sua turma. Ramom era conhecido como papagaio de pirata.

Tudo que era foto de Gelson aparecia o prefeito de Biguaçu atrás. Wollinger estava plantando uma futura indicação para diretor do presídio de Biguaçu que será instalado no bairro Universitário em breve.

Se isso procede ou não Ramon nunca respondeu, mas agora existe, ao que parece, outra chance de Ramon manter uma boquinha estadual assim que sair da prefeitura.

Por isso, Wollinger deverá beber da água de Douglas Borba e filiar-se ao PSL para um futuro cargo no governo do Estado.

Já prometeu ajudar Borba em sua candidatura a deputado federal em 2022 e vai ficar novamente grudado em Castelo na esperança, pelo jeito, de continuar mantendo os empreguinhos da irmã e aliados num futuro governo do ex-prefeito novamente.

Essa deve ser a maneira de Ramon de se articular: pelo jeito, pensando nele e familiares.

ESTRATÉGIA DE DOUGLAS

Douglas Borba virou secretário da casa civil e hoje é o braço direito do governador. Indicou inúmeros cargos dentro do governo para aliados seus do município. O último que ele arrumou emprego foi para o filho do vereador Bilico (PP). Com isso ele consegue mais apoio e mina a possibilidade de Bilico apoiar Vilson Alves para prefeito.

Vereadores do PSL, PP e até mesmo de partidos da oposição estão conseguindo espaço estadual através de Borba.

Outra estratégia de Borba é a caneta. Biguaçu vai receber o asfalto da rua 13 de maio no Prado por causa do repasse autorizado pelo secretário da casa civil. Assim Douglas consegue apoio de políticos e do povo que percebem seu trabalho acontecendo.

Douglas sabe usar seu cargo para crescer na política e, por causa disso, quer eleger o novo prefeito de Biguaçu.

Já tinha prometido esse apoio ao vereador Ângelo Ramos (PSD), mas, com a vinda de Castelo ao PSL, essa promessa não será cumprida.

Borba articula apoios do PSL dentro da grande Florianópolis e até mesmo no estado para poder construir uma candidatura forte a deputado federal em 2022.

O PSL lançará o coronel Ivon em Palhoça, Castelo em Biguaçu, talvez o Gean Loureiro em Florianópolis, Josué em Governador Celso Ramos e Ponticelli em Tubarão entre outros.

Todos eles com raríssimas exceções vão apoiar Douglas no próximo pleito federal.

Bilico pediu para Douglas e conseguiu emprego para o filho no governo do Estado. Práticas da velha política. Bilico não estará mais com Vilson Alves. (Foto Arquivo JBFoco)

Candidatura Gelson Merísio ao governo do Estado em 2018. Ramon era o papagaio de pirata. Sempre atrás de Merísio. (Foto Arquivo JBFoco)
Ângelo: com a vinda de Castelo ao PSL a promessa de ser o candidato a prefeito com o apoio de Douglas cai por terra. (Foto Arquivo JBFoco)

REAÇÃO

Toda essa estratégia de poder já está tendo reação. Será que Vilson vai engolir tudo isso? E a Salete, que tem ódio mortal de Douglas, vai apoiar uma candidatura Castelo homologada pelo atual secretário da casa civil?

E o MDB estará junto disso tudo? Muitos partidários desse partido de oposição não viram com bons olhos a estratégia de colocar o vereador Ângelo para ser candidato a vice-prefeito de Castelo pelo MDB. Isso beirou ao absurdo.

Será que no futuro veremos o ex-prefeito Tuta pedindo votos ao Castelo?

A ambição é audaciosa e o poder da caneta e econômico são grandes. Mas o MDB promete reagir.

EDSON DA CEREJ

Por isso, cresce dentro da oposição ao governo Ramon o nome do Edson da CEREJ para ser candidato a prefeito de Biguaçu pelo MDB.

Edson já foi prefeito de Leoberto Leal por essa sigla. A ideia, de quem defende essa estratégia é de que Edson é um nome novo, sem comprometimento com tudo o que está aí e pode unir as duas alas do MDB municipal.

Edson já foi casado com a sobrinha de Vilson Alves, que é de família de Leoberto Leal, e tem muita articulação por causa do cargo que exerce na Cooperativa Esteves Júnir.

Edson, apesar de não ser um nome conhecido na cidade pode unir a oposição, ganhar apoio de um Vilson e Salete Cardoso, que estarão descartados num futuro governo apoiado por Douglas.

Será que Edson poderá ser a água no choop do grupo do poder?

Edson poderá ser candidato a prefeito pelo MDB. (Foto Divulgação)
Salete Cardoso, junto com Vilson Alves, poderá apoiar Edson para “lutar” contra os interesses de Douglas Borba. (Foto Divulgação)

 

 

Ramon (PSD): depois de perder as eleições estaduais com o seu candidato Merísio (PSD), ensaia ida ao PSL do governador Moisés: cargo a vista. (Foto Divulgação)
Castelo será o candidato de Ramon pelo PSL. (Foto Divulgação)

 

https://chat.whatsapp.com/KqM4tyur0hILhDrHAnFFBB

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade