Publicidade

Sensação de Insegurança – Colunista do JBFoco tem seu carro arrombado por assaltante(s) em Biguaçu – mais de uma hora de espera por uma viatura policial

 

Polícia. (Foto Divulgação)

 

 

Caros (as) leitores (as), na última terça-feira (10/09), o colunista do Jornal Biguaçu em Foco, Fernando Henrique da Silveira, teve o carro da família arrombado, tendo constatado tal fato no momento (22h) da saída de uma reunião em um clube de serviços do qual faz parte, com sede na Rua Adriano Picolli, no bairro Jardim São Miguel, município de Biguaçu/SC.

O veículo da família do colunista estava no estacionamento da sede do clube de serviços, tendo sido curiosamente o único a ser arrombado.

O (s) assaltante (s) após arrombar (em) o veículo pela porta do motorista, se utilizando de uma chave de fenda (deixada no veículo), levaram diversos objetos, como celular, mochila, livro, apostila, bolsa térmica, pneu/aro, óculos de sol e o mais curioso, levaram inclusive documentos e cópias de documentos.

Uma Amiga, que também é advogada, ligou às 22:03hs, para a polícia militar através do 190, comunicando o fato, bem como solicitando uma viatura no local.

Diante da demora, o próprio colunista voltou a ligar para o número 190, momento em que foi informado que existiam outras ocorrências importantes e que tão logo, uma viatura estaria se deslocando ao local.

Após mais de uma hora (23:17hs, aproximadamente), o colunista reiterou a ligação, momento em que foi novamente informado que estavam acontecendo outras ocorrências na região e que não existia previsão de uma viatura ir ao local. Foi alertado de que poderia procurar uma Delegacia da Polícia Civil, já que não existia a certeza do horário exato que uma viatura poderia ir atender a ocorrência.

Considerando o adiantado da hora, estando á rua com pequeno movimento, o que causou grande preocupação ao colunista, pois poderia ser novamente alvo de novo assalto, agora com outros pertences em sua posse (carteira, relógio, etc), informou ao atendente do 190, que a ocorrência poderia ser finalizada.

No dia seguinte, o colunista fez um Boletim de Ocorrência informando que na frente do terreno em que o veículo estava, existe um prédio residencial com monitoramento por câmeras, o que poderá ajudar nas investigações.

Certo de que poderá contar com a excelência dos serviços das autoridades policiais, desde já o colunista agradece pelo empenho a ser aplicado no sentido de descobrirem os envolvidos no arrombamento do veículo.

A demora de mais de uma hora em receber atendimento policial, reforça a sensação de insegurança, não apenas do colunista, bem como de grande parcela da população, decorrente do aparente pequeno número de efetivo e de viaturas disponíveis na região.

Os policiais militares e civis exercem um excelente trabalho, ocorre que o efetivo precisa ser elevado, bem como haver o aumento do número de viaturas, passando a ter um maior policiamento ostensivo nos bairros, promovendo uma sensação de segurança na população.

Diante de uma ocorrência de assalto, por exemplo, a vítima se sente insegura e precisando da imediata presença das autoridades policiais, diminuindo assim a sensação de impotência causada pela ação dos assaltantes.

O que se percebe conversando diariamente com a população é que vivem com medo, permanentemente, passando todos a viverem trancados em suas casas, cercados por cercas elétricas, alarmes, muros altos, dentre outros meios que proporcione a sensação de segurança.

A sensação de impunidade, morosidade da justiça, penas reduzidas, rápida progressão do regime, são apenas alguns dos motivos pelos quais muitas pessoas não chegam sequer a formalizar as ocorrências, pois não acreditam na efetiva e justa elucidação do problema, com uma condenação adequada.

O trabalho dos policiais militares e civis, vale reiterar aqui, são de grande e fundamental valor para a sociedade, precisando apenas que recebam maior atenção dos Estados em relação a número de efetivo, número de viaturas, dentre outros aspectos que possam melhorar ainda mais o serviço prestado.

Vamos proteger a população !

 

Cadeia para os criminosos !

(*) Fernando Henrique da Silveira é Funcionário Público Estadual a mais de 24 anos, ocupa a cadeira nº 21 da Academia de Letras de Biguaçu, Conselheiro titular do Conselho Estadual de Entorpecentes – CONEN/SC, Advogado, Conselheiro titular da OAB/SC – Subseção de Biguaçu, Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais e Acadêmico do Curso de Jornalismo.

e-mail:fernandohsilveira@hotmail.com

Contatos: 48-984578842 (WhatsApp) e 48-999953848.

 

JBFoco Online – Quinta-feira (12/09/2019)

 

https://chat.whatsapp.com/Lt0gdEGjQiYAvavsWLeuTf

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade