Publicidade

BOM DIA

Roberto Carlos Duarte e Mari Machado. (Foto Divulgação)

 

Nosso bom dia desta quarta-feira vai para o casal de amigos 10, Roberto e Mari.. Sempre com sorriso eles são de uma energia maravilhosa, bom papo e bem articulados. Deixo aqui meu carinho e respeito ao casal, e meu desejo de muitas alegrias em suas vidas. Beijos!

 

 

 

 

FENAOSTRA

Esta a cada ano com seu espaço mais reduzido, para um produto que é um diferencial aqui na capital.

VIDENTES

Aconselham a cantora Anita, para melhor descrever sua personalidade tirar o “i” de seu nome, ficaria assim: “ANTA”

ALELUIA

 

Aleluiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa… O time da Ressacada depois de 17 rodadas e batidos todos os recordes negativo da competição, conseguiu ganhar no Maracanã com um público de quase 100 mil torcedores da seleção Fluminense.

NAFTALINA

O perfume de Naftalina no centro de Florianópolis na terça-feira que passou foi grande .

 

EMPRESAS E EDUCAÇÃO

Empresas e instituições de ensino têm um objetivo em comum: ambas sabem que precisam preparar pessoas para trabalhos muito diferentes no futuro. Abordagens preditivas e ágeis para identificação de habilidades, alterações de currículos e modelos de ensino baseados em soluções digitais serão essenciais. Mas será que elas já estão preparadas para isso?

Estudo recente realizado com empresas e instituições de ensino superior identificou que muitas empresas globais têm sido lentas para adaptar seus programas e abordagens de ensino, e muitas delas ainda estão em estágio inicial de identificação das habilidades mais relevantes no futuro.

Enquanto acima de 70% das empresas e instituições de ensino concordam que é extremamente importante a preparação de colaboradores e estudantes para atuar com as tecnologias digitais emergentes, elas estimam que apenas 25% dessas pessoas estejam preparadas atualmente.

A previsão é que esse porcentual mais do que dobre, subindo de 25% para cerca de 60%. Isso significa que um grande investimento em capacitação será necessário para preparação das pessoas para os empregos do futuro. Atualmente, grande parte do investimento das instituições de ensino superior é focado em infraestrutura e formas digitais de entrega de conteúdo. Embora isso seja, importante, essas empresas também indicam que precisam focar urgentemente no ensino das habilidades que serão mais importantes no futuro, identificando gaps existentes e adequando seus programas.

Um ponto comum entre as empresas e as instituições de ensino é a preocupação com as habilidades de seus líderes e educadores para que possam preparar os profissionais do futuro. Para endereçar esses pontos, as companhias precisam eleger a capacitação de seus colaboradores como prioridade estratégica, assegurando que os objetivos do negócio estejam alinhados com a estratégia da força de trabalho. Já no caso das instituições de ensino, os educadores devem mudar sua forma de atuação, deixando de ser controladores dos sistemas de ensino e passando a atuar como facilitadores de educação. O foco não deverá mais ser em definir o que estudantes devem aprender, mas sim oferecer liberdade para que eles decidam o que querem aprender, guiando-os nessa jornada.

Com relação às habilidades e aos conhecimentos que deveriam ser priorizados, existe senso comum de que áreas como robótica, inteligência artificial (IA), ética, e habilidades técnicas como desenvolvimento de apps e design de interfaces com usuários serão essenciais. Mas quando o assunto é o conjunto de habilidades humanas que nos diferenciam das máquinas – comunicação, flexibilidade, capacidade de resolução de problemas –, existe uma grande discrepância entre o que pensam as empresas, das quais 80% consideram importantes esse tipo de habilidade, e as instituições de ensino, das quais somente 46% acham que isso deveria ser prioridade para elas.

Outro grande desafio é como criar currículos de ensino dinâmicos. Atualmente, cerca de 70% das instituições de ensino superior atualizam seus currículos apenas a cada dois até seis anos. Nesse ponto, as empresas estão mais adiantadas, e cerca de 43% delas atualizam os currículos a cada um até dois anos, e 75% pretendem atualizar seus currículos com frequência muito maior, algumas até planejando modelos de atualização contínua. Uma forma de acelerar a atualização dos currículos é mover de um modelo de criação de conteúdos para outro de curadoria de conteúdos disponíveis.

O futuro da educação passa não somente pelo conteúdo, mas como ele é entregue às pessoas. Tanto as empresas como as instituições de ensino superior entendem que tecnologias como realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR) serão essenciais no futuro. Também existe um certo consenso de que o uso de inteligência artificial para criação de treinamentos totalmente personalizados e a identificação em tempo real da performance de colaboradores e estudantes são uma tendência. No entanto, quando se trata da importância de aulas e treinamentos presenciais no futuro da educação, mais de 70% das instituições de ensino acreditam que elas continuarão sendo relevantes, enquanto somente 44% apostam nessa abordagem.

Uma consequência de todos os desafios que foram descritos é que as organizações estão percebendo a importância de tornar as pessoas mais responsáveis por seu desenvolvimento, para que continuem relevantes. Para isso, é necessário que seja criada uma cultura de aprendizado, em que os indivíduos se sintam motivados a aprender cada vez mais.

Resumindo, são três as principais áreas de foco para que as organizações se preparem para o futuro da educação:

Velocidade para monetização dos dados: como a coleta e análise de informações são utilizadas para criação e curadoria de conteúdo, além de alimentarem sistemas para criação de currículos personalizados.

Simplificação da infraestrutura tecnológica: soluções baseadas em inteligência artificial, AR/VR e outras terão de se integrar com os sistemas atuais. Caso sistemas antigos sejam uma barreira para essa integração, talvez seja o momento para modernizá-los.

Inovação: muito em breve, os tempos dos ciclos atuais para desenvolvimento de cursos e treinamentos não serão mais aceitáveis, e é nesse ponto que entra a possibilidade de se juntar a ecossistemas externos, por meio de plataformas ou parcerias.

Mas de quem seria a responsabilidade da preparação da força de trabalho atual e futura? A maioria das empresas e instituições de ensino superior acredita que a outra parte é quem deveria ter a responsabilidade maior no desenvolvimento de um amplo conjunto de habilidades humanas. Além disso, ambos se preocupam com a capacidade da outra parte na preparação das pessoas para os empregos do futuro. O lado positivo é que tanto empresas como instituições de ensino já enxergaram que a colaboração entre elas será fundamental na preparação das pessoas para o futuro.

*André Gatti é diretor de Telecomunicações, Media & Tecnologia da Cognizant no Brasil.

Fonte:

Relearning How We Learn, From the Campus to the Workplace, realizado pelo Centro para o Futuro do Trabalho da Cognizant

Acesse o estudo na íntegra: www.cognizant.com/futureofwork/whitepaper/relearning-how-we-learn-from-the-campus-to-the-workplace

Sobre a Cognizant

A Cognizant (NASDAQ-100: CTSH) é uma das empresas líderes mundiais em serviços profissionais que transforma os modelos de negócios, operacional e de tecnologia de seus clientes para a era digital. Nossa abordagem consultiva única, baseada em profundos conhecimentos das indústrias em que atuamos, auxilia clientes a visualizar, construir e administrar negócios cada vez mais inovadores e eficientes. Com sede nos Estados Unidos, a Cognizant ocupa a 193.ª colocação no ranking da Fortune 500 e é consistentemente listada entre as empresas mais admiradas do mundo. Veja como a Cognizant ajuda clientes a ser líderes no mundo digital em www.cognizant.com.br, ou siga-nos: @Cognizant.

DICA

 

Moto Panther. (Foto Divulgação)

 

Quando você quiser fazer a manutenção de sua moto, com certeza a melhor opção é a Moto Panther. Doriva e seu time de colaboradores na rua Menino Deus 69 no centro de Floripa, dão um show. Entrem em contato e marquem sua hora.: (48) 3224-7902  Moto Panther. (Foto:Divulgação)

É

Amanhã, A taxa de desemprego no país apresentou leve recuo de 12,7% para 12% segundo pesquisa divulgada este mês, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os dados integram a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). Embora animadora, a notícia ainda não trouxe alívio ao brasileiro: no total, o desemprego atinge 12,8 milhões de trabalhadores, sendo que, 3,3 milhões deles procuram trabalho há, pelo menos, dois anos.

Para transformar esse cenário, a Anhanguera busca ampliar as possibilidades de quem está à procura da tão sonhada vaga no mercado de trabalho e anuncia a Feira de Empregabilidade, evento gratuito e aberto à comunidade, que será realizado no dia 5 de setembro, quinta-feira, e reunirá oportunidades de trabalho em diversas áreas. Também faz parte da programação, palestra gratuita com o tema “Como se comportar em uma entrevista de emprego” ministrada pelo empresário Eduardo Lustosa e oficina “Preparatório para o trabalho e para a vida”, ministrada por Mara Coelho Gontijo. O objetivo é auxiliar os interessados em busca de recolocação.

Além da oferta de vagas, a Feira é ideal para estabelecer ou ampliar uma rica rede de contatos. A proposta é apoiar no desafio de inserir essa fatia da sociedade de volta no mercado de trabalho, compromisso que também assumimos enquanto agentes transformadores do contexto social, comenta Marlucy Xavier, diretora da unidade Anhanguera Asa Norte.

 

Bolsa Inclusão

 

Outra iniciativa com o objetivo de ampliar as possibilidades de entrada do cidadão no mercado de trabalho é a Bolsa Inclusão Social. Lançada recentemente pela Anhanguera, o programa isenta o estudante de algumas mensalidades do curso, a fim de permitir acesso do público atualmente desempregado ao ensino superior.

Quem não estiver trabalhando formalmente pode contar com o benefício. Até o dia 30 de setembro ele é válido para a modalidade EAD, mediante taxa de matrícula no valor a partir de R$ 59. Cursos da modalidade presencial também estão contemplados. Neste caso, o prazo vai até o dia 12 de setembro. O benefício não é estendido para os cursos de Medicina, Medicina Veterinária, Odontologia e Direito.

Para requerer, o interessado precisará apresentar a Carteira de Trabalho para comprovar que teve, ao menos, um vínculo empregatício anterior e que está momentaneamente desempregado. Outros documentos exigidos são: histórico escolar, CPF e documento original com foto.

 

Cursos gratuitos

 

Ainda com foco no aumento das chances de ingresso no mercado de trabalho, a boa notícia para quem busca capacitação rápida, é que a Anhanguera lança, este mês, novos cursos livres gratuitos para capacitação profissional. “Em um mercado cada vez mais competitivo, muitas vezes, os cursos são as alternativas viáveis para alcançar destaque, pois promovem maior autonomia e segurança para desenvolver as habilidades profissionais” comenta Marlucy.

A diretora reforça que, para participar do curso, o interessado deve realizar o vestibular agendado e efetuar a inscrição presencialmente na unidade.

 

Serviço:

 

Feira de Empregabilidade

 

Data: 05/09/2019

 

Horário: 9h às 12h

 

Palestra: Seja o melhor! Saiba se diferenciar em uma entrevista de emprego.

 

Oficina: Preparatório para o trabalho e para a vida

 

Local: Faculdade Anhanguera de Brasília Asa Norte (FACITEB)

 

Endereço: SCN Quadra 6, Conjunto A, bloco A – Shopping ID

 

Como participar: Gratuito

 

Sobre a Anhanguera

 

Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância.

 

FRASE

” Um amigo falso e maldoso é mais temível que um animal selvagem; o animal pode ferir seu corpo, mas um falso amigo irá ferir sua alma.” Buda.

LEITURA

 

INSANO –  Andy Collins. Gael Trent Malloy é o famoso vocalista da banda de rock Originals, depois de um trágico acidente no palco que o deixa impossibilitado de andar, o sexy vocalista tenta recuperar os movimentos com a ajuda dos seus amigos. O Que ele não esperava era que, ao longo dessa jornada, seu caminho cruzasse com o de Hanna Daves

 

ABRAÇOS

 

Coluna Opinião Formada – Walter Lemos Filho – E-mail: walterlemos1961@gmail.com

 

JBFoco Online – Terça-feira (03/09/2019)

 

https://chat.whatsapp.com/CwLeRbK861A1Ks6fButk29

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade