Publicidade

Com tanta especulação de quem será o candidato a prefeito pela situação em Biguaçu, um fato novo chamou a atenção na ocasião de uma enquete disparada num face de notícias na última quinta-feira (19/09). John Kennedy conseguiu em pouco tempo “exponenciar” seu nome em citações para prefeito da cidade nessa enquete eletrônica sem credibilidade.

O fato novo não foi a PIADA em que se tornou a pesquisa feita pelo facebook de notícias, mas a ajuda que Kennedy teve de pessoas que usaram linhas de transmissão para fomentar votos para seu nome.

A iniciativa levantou várias especulações em torno dos apoios que John está tendo para uma virtual candidatura sua a prefeito de Biguaçu. Será que Kennedy é o candidato da situação que contará com o apoio dos partidos que compõe a base aliada do governo?

 

John Kennedy: o candidato a prefeito do Castelo. (Foto Arquivo JBFoco)

 

 

Castelo: já trabalha para viabilizar um nome “desvinculado” a prefeito em 2020. (Foto Arquivo JBFoco)

 

 

INICIATIVA DO EX-PREFEITO CASTELO

Faz dois meses que o ex-prefeito Castelo Deschamps reuniu-se com Douglas Borba para tentá-lo convencer da viabilidade de uma candidatura de John, ex-presidente da ACIBIG a prefeito de Biguaçu.

Castelo, diferente do que se pensa, está trabalhando nos bastidores para encontrar um nome com chances de vitória para as eleições majoritária de 2020 e quer o apoio do governo do estado para isso. Por causa disso convencer Douglas Borba é fundamental nesse processo. Na verdade existe um acordo entre os dois de que o próximo candidato a prefeito que representará a situação passará pelo crivo deles.

 

ENQUETE FOI UM TIRO NO PÉ

Não teve pior momento para John Kennedy ser apresentado ao público como potencial candidato com possibilidade de vitória para uma eleição de prefeito de Biguaçu.

Diante de tanta citação na enquete ficou claro a MUTRETA que foi feita para seu nome ser clicado. O tiro foi no pé e o pior é que John nem imaginava que a ajuda dada a ele de forma nada republicana teria tanta repercussão negativa.

Nas redes sociais Kennedy argumentou que nem pediu que seu nome fosse colocado em pesquisa e que o responsável pela enquete, JÁ TAXADA de PICARETAGEM TOTAL, seriam os responsáveis pela página do facebook.

 

PRÓS E CONTRAS

Inclusive, como apareceu na segunda colocação, com uma votação impressionante, já começou a receber elogios e críticas típicas de um período pré- eleitoral.

Assuntos de uma ação de nepotismo do qual é réu e até mesmo o aluguel de uma sala sua para a prefeitura de Biguaçu foram citados por alguns internautas da oposição.

Já para os admiradores, John foi citado como o melhor presidente da ACIBIG que a entidade já teve e que é um empresário de sucesso e muito organizado, além de ser filho do ex-prefeito Zezinho que marcou sua gestão pela seriedade e avanços na saúde.

 

ENTERRO DE VILSON

Independente dos comentários pró e contra Kennedy, o que fica claro é que o vice-prefeito de Biguaçu, Vilson Alves (PP) não terá o apoio do ex-prefeito Castelo (PP) e muito menos do ex-correligionário Douglas Borba para sua tão almejada candidatura a prefeito no ano que vem.

Está sacramentado, pelo menos aos aliados do governo, o enterro da candidatura de Alves. Vilson, se insistir em disputar a majoritária, terá que o fazer sozinho ou na oposição. Segundo um progressista que está com o pé no PSL, Alves não tem o apoio de 95% dos cargos comissionados da prefeitura (somente dos que ele indicou) e de quase nenhum vereador (somente do Pissudo).

 

DOUGLAS ACEITA JOHN?

Nos bastidores o jornal levantou que John Kennedy também não é um nome que agrada Douglas Borba.

Segundo informações, Borba acha Kennedy um nome não confiável e sem viabilidade eleitoral e que não o agrada muito por causa de alguns desentendimentos com ele em época de reuniões quando Douglas era filiado ao PP, mesmo partido de John.

Essas informações de Borba em relação a Kennedy não foram confirmadas com o secretário estadual, que isso fique bem claro (não foi o Douglas que falou isso à reportagem do jornal), mas é citada por pessoas ligadas aos dois.

No entanto, Douglas não esconde de ninguém sua fidelidade a Castelo e uma solicitação do ex-prefeito é muito respeitada.

Por isso, todo esse teste em torno do ex-presidente da ACIBIG pode ser considerado como um pré apoio a Kennedy.

 

SEM CANDIDATOS

Até porque o PSL, partido de Douglas, não tem nome algum para se trabalhar nesse momento para pré-candidato a prefeito de Biguaçu. Citam-se nomes como do vereador Ângelo Vieira, do ex-secretário do planejamento da PMB, Matheus Hoffmann e do atual e ex-secretário de Saúde, Daniel Luz e Leandro Barros respectivamente.

Mas tudo na verdade não passa de mera especulação. Douglas é pragmático em dizer que o PSL, partido do governador Carlos Moisés, fará o próximo prefeito de Biguaçu e que o vice ideal seria uma pessoa do MDB, partido de oposição hoje em Biguaçu.

Essa pretensão de Borba em ter o MDB do ex-prefeito Tuta como vice numa chapa com o PSL apavora o ex-prefeito Castelo que vê nessa possibilidade o fim do ciclo de poder do atual governo e a volta, mesmo que de coadjuvante, do MDB no governo. Por isso a tentativa de levar um nome a Douglas que caia na graça, que una os partidos que dão sustentação ao governo Ramon Wollinger e que tire a possibilidade do maior partido de oposição da cidade participar de uma gestão futura.

 

DIPLOMACIA

Castelo, que tem a diplomacia no sangue, quer conseguir unir todo mundo novamente, ter o apoio de Douglas e consequentemente do governador Moisés, colocar uma pessoa muito diferente do atual prefeito Ramon Wollinger, confiável e principalmente com potencial de vencer as eleições majoritárias do ano que vem.

Diante de algumas sondagens e algumas negativas de outros nomes que foram convidados, o ex-prefeito chegou ao John, que já foi secretário em seu governo e que goza de muita credibilidade por causa de seu passado intocável.

Quem conhece Castelo sabe de seu poder de persuasão. No entanto o momento é outro. Será que ele vai conseguir? Ainda é muito recente sua imposição em colocar Ramon como seu sucessor e no estrago que isso ocasionou.

Hoje Biguaçu é uma cidade estagnada, lotada de cargos comissionados e má administrada. O desafio de Deschamps em convencer o eleitorado de que agora sua escolha é a certa é muito grande.

Por isso Castelo tem que ter o apoio de todos e contar com a divisão da oposição para ter êxito eleitoral novamente. Um nome como do empresário John Kennedy, filho de um ex-prefeito que não tem fama de enriquecimento ilícito, com o apoio de um governo estadual de ibope alto, partidos organizados e unidos, além de um distanciamento planejado do atual governo Ramon Wollinger, poderá ser a fórmula ideal para conquistar novamente a maioria dos votos dos eleitores da cidade.

 

JBFoco Online – Sexta-feira (20/09/2019)

 

https://chat.whatsapp.com/Lt0gdEGjQiYAvavsWLeuTf

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade