Publicidade

Dentro em breve, o Observatório Social de Biguaçu deverá ter uma sede própria.

O que “Observatório Social”? Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos reunindo voluntários que acompanham e analisam finanças públicas.

A ideia é que a sociedade, que paga impostos, acompanhe, leia, verifique e até mesmo investigue como o dinheiro público é gasto.

O Observatório Social faz justamente isso: acompanha as licitações e os balancetes. Quando tem alguma dúvida, solicita informações da prefeitura a respeito. Enfim, “observa” (daí o nome) o andamento das finanças públicas.

Surgido há dois anos e atualmente com 13 membros, o Observatório Social de Biguaçu é presidido por José Elias Luise Berben Júnior, 35.

José Elias que o Observatório não é uma entidade visando “Caças às Bruxas”, mas sim um órgão para justamente auxiliar a prefeitura a encontrar os problemas nos gastos públicos e como saneá-los.

Por exemplo, verifica-se que na licitação da obra tal, tem de se usar o produto tal. No entanto, está sendo usando outro de qualidade inferior. O Observatório detecta o problema e o que faz? Avisa a prefeitura e exige a correção do problema. A ideia é ajudar na fiscalização, pois de nada adianta reclamar depois.

Quem quiser participar do Observatório, entre em contato pelo fone 9-9655-4991 e converse com José Elias.

Mais informações sobre a organização, pelo site www.osbrasil.org.br.

 

José Elias Luise Berben Júnior. (Foto Divulgação)

 

 

JBFoco Online – Quinta-feira (19/09/2019)

 

https://chat.whatsapp.com/Lt0gdEGjQiYAvavsWLeuTf

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade