Publicidade

Durante o 1º Encontro Estadual de Segurança – SC mais segura, realizado nessa quarta-feira (11), em Florianópolis, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira, disse que a redução da criminalidade registrada no país tem relação com a “volta da figura da autoridade” em contraste com o processo de “desconstrução da autoridade, que encoraja o criminoso”, pelo qual o Brasil teria passado nos últimos anos. O evento foi promovido pela Polícia Militar (PMSC) e pela Federação das Associações Empresariais (Facisc). Oliveira acredita que a melhoria dos índices do setor tem origem na postura política de liberdade para os agentes e para as instituições de segurança. E defende que hoje existe mais respaldo institucional e segurança jurídica para os policiais atuarem no combate ao crime, o que gerou um efeito de desistência nos criminosos. O ministro aproveitou para citar o projeto Em Frente Brasil, iniciativa piloto do governo federal para reduzir a criminalidade. O Planalto escolheu cinco cidades do país com altos índices de violência, uma em cada região, para testar uma atuação conjunta dos três níveis de poder público – União, estados e municípios – não apenas em segurança, mas também em saúde, educação, esporte e lazer. A representante do Sul é São José dos Pinhais, no Paraná.  “A violência é reflexo da falência da religião, da família, e das instituições e pode ser combatida com a geração de emprego e renda para a população.” Além do ministro Jorge Oliveira, participaram do evento o governador Carlos Moisés da Silva, os secretários Douglas Borba (Casa Civil) e Carlos Alberto Araújo Gomes Júnior (Segurança Pública), o procurador-geral do Estado, Fernando Comin, os presidentes da Facisc, Jonny Zulauf, da Federação das Indústrias, Mario Cezar de Aguiar, e da Fecomércio-SC, Bruno Breithaupt, além dos deputados estaduais Luiz Fernando Vampiro (MDB) e Sargento Lima (PSL).

Espanhois na Santur, por Saul Oliveira Filho Ascom-Santur

Turismo inteligente

Desenvolver ferramentas para inserir o cidadão e o turista no centro do ecossistema do turismo foi o desafio apresentado no evento Turismo Inteligente na prática, realizado nessa quarta (11), em Florianópolis. Os pesquisadores espanhóis Enrique Sanjoquin e Fernando Guerra abordaram a transformação dos destinos turísticos em ecossistemas inteligentes, processo composto por outros quatro entes, além do cidadão e do turista: empresas, administração local, espaços e serviços públicos. Enrique discutiu as possibilidades de a tecnologia auxiliar empresas e serviços a interagirem com o viajante no próprio destino. “Precisamos não apenas trazer mais turistas aos destinos, mas, sobretudo, fazer com que eles tenham experiências personalizadas e de valor.” O debate foi promovido pela Rede de Inteligência do Turismo de Santa Catarina, parceria firmada entre a Fecomércio-SC, Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Santur e UFSC para produção de estudos e pesquisas, além da análise e monitoramento de indicadores do setor.

 

Integração Editorial O governador Moisés receberá, nesta quinta-feira (12), a comitiva formada por representantes das Associações de Diários do Interior (ADI-SC) e dos Jornais do Interior (Adjori-SC).  Ele conhecerá o processo que vem sendo efetivado pelas entidades para ampliação da cobertura por meio da integração editorial dos veículos que representam. Juntas, ADI-SC e Adjori-SC vão chegar a mais de 200 municípios, em todas as regiões de Santa Catarina.

 

Carta a Moro Na edição de quarta-feira da Coluna Pelo Estado trouxemos uma matéria sobre a correspondência enviada ao presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ) sobre a Lei Kandir. Agora é a vez do Sargento Lima (PSL). Ele encaminhou proposta ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, para que seja suspenso o direito à progressão de regimes aos condenados por homicídios praticados contra militares estaduais e das Forças Armadas, policiais federais e civis, agentes prisionais e vigilantes privados no exercício da atividade.

 

Edital A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) está com edital aberto para o acesso à Internet a Centros de Inovação e Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica. O edital pode ser conferido no site fapesc.sc.gov.br. Atualmente, o programa Rede Catarinense de Ciência e Tecnologia (RCT) já conta com 120 circuitos espalhados pelo estado. Já são beneficiadas Instituições de Ensino Superior (IES) e incubadoras. O objetivo é dar o suporte para as mais variadas iniciativas desenvolvidas pelas instituições e apoiar o desenvolvimento científico e tecnológico em Santa Catarina.

 

 

Andréa Leonora

Editora Coluna Pelo Estado

 

JBFoco Online – Quarta-feira (11/09/2019)

 

https://chat.whatsapp.com/Lt0gdEGjQiYAvavsWLeuTf

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade