Publicidade

BOM DIA

 

Gislaine Genezini Bertolini. (Foto Divulgação)

Nosso bom dia desta quarta-feira, vai para à amiga que ano passado arrasou em nossa coluna: Gislaine Genezine Bertolini. Minha amiga de Vinhedo (SP), encantou por sua beleza e estilo. Tenho maior carinho por você que é uma esposa excepcional, mãe, filha, amiga, e sabe ser feliz. Como diz a música: ” Foi bom te encontrar, foi bom te conhecer…” Obrigado pela energia boa que você passa a todos os seus amigos. Te desejo sucesso, e todo meu carinho de Floripa para Vinhedo.

DICA

Deixar de criticar o Presidente Bolsonaro. Ficar com faixas de Lula livre… Ou ainda achar que cheirar cocaína, usar ácido, é coisa de gente cabeça… Aliás, parecem uns “m”Lulas sem cabeça. Desculpem a redundância.

 

DEDO VERDE

 

Dedo Verde. (Fotos Carlos Alves)

O ‘DEDO VERDE’ DE CLÁUDIO SALADINI

 

Fotos/Carlos Alves

Texto: Alessandra Cavalheiro

 

Responsável pela execução de projetos paisagísticos na Incorporadora Milano, profissional Cláudio Saladini trabalhou nos últimos seis meses com Benedito Abbud e escritório Marchetti+Bonetti e tem seu próprio ambiente ‘O Jardim das Lendas’ com a filha, arquiteta Letícia Vieira na CASACOR / Santa Catarina, em parceira com a Sekai Mitsubishi.

Por onde ele passa, brota a natureza.

Saladini lembra o personagem de Maurice Druon, “O Menino do Dedo Verde”, no livro que contava a história daquele que fazia nascer flores e verdes por tocava, inclusive nos canhões das guerras. O ‘Jardim das Lendas’ na CASACOR / SC mostra seu talento, em mais de 1.500 mudas de uma pequena floresta tropical que abriga os carros da Mitsubishi, as joias do design de produto recém-lançadas pela marca.

Formado em 1990, pela UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, o engenheiro agrônomo Cláudio Saladini Vieira nasceu em Londrina, no Paraná. Trabalha no Grupo Le Nôtre – Irrigação, Paisagismo e Assessoria Técnica, desde 1996. Cláudio está em sua quarta participação como profissional em Casacor / Santa Catarina, mas já atuou diversas vezes como fornecedor, no paisagismo da mostra.

Saladini tem importantes experiências em outras mostras do setor em Santa Catarina, como Bordeaux e Casa & Cia. Um de seus melhores cases, em obras, é o Brava Home Resort, um grande condomínio residencial. “Foram cinco anos de trabalho, e o empreendimento teve grande sucesso. Nós participamos da execução”, conta. O profissional também já atuou em obras de alto padrão em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Há cerca de 5 anos, o grupo Le Nôtre investiu no novo posicionamento da marca. A empresa era chamada Flora Sílvia, Agricultura e Reflorestamento. “Há 22 anos, trabalhávamos com reflorestamento, produção de mudas, projetos, plantas ornamentais e depois entramos no segmento de paisagismo. Foi crescendo, chegou o momento em que o nome Flora não condizia muito com a proposta do plano de crescimento no mercado”, lembra o profissional.

“Então fizemos uma pesquisa de mercado e um plano de publicidade, e foi quando chegamos ao nome Le Nôtre. Este é o sobrenome de André Le Nôtre, paisagista dos principais jardins europeus, como castelo de Versailles e Avenida Champs Élysées. Ele foi muito importante na história, começou a trabalhar com as fontes, os caminhos, árvores frutíferas nos jardins, plantas comestíveis, criou a em Paris. Então decidimos fazer esta homenagem” diz Cláudio.

 

Operações avançam

 

Hoje o Grupo Le Nôtre tem várias operações. “Não queremos parar por aí. Vamos observando o mercado e crescendo. A ideia de criar o grupo, foi justamente para ativar as operações. Hoje a marca tem uma logo para cada operação. No momento há três: irrigação, paisagismo e assessoria técnica. A partir de agora, investiremos com força nas operações de engenharia elétrica e arquitetura”, anuncia Saladini.

Hoje, a arquitetura paisagística no Grupo ganha força com a chegada da recém-formada arquiteta Letícia Vieira, filha de Cláudio, que já vem aprendendo o trabalho há alguns anos. “A profissão de paisagista é multidisciplinar. Por isso que as pessoas levam muitos anos para chegar à maturidade de fazer um projeto paisagístico de sucesso. Um bom paisagista hoje, deve ter conhecimento de clima, solo, biologia, meteorologia, arquitetura paisagística, engenharia civil, design… E isso leva muitos anos”, observa Cláudio.

“O paisagismo vai além de locação de flores em canteiros. Engloba utilidades, harmonia, convivência. Hoje paisagismo para residências, é preciso pensar na utilidade em todos os passos. É cada vez mais utilitário, não simplesmente para enfeitar os ambientes. Mas para utilizar”, ensina o experiente paisagista.

 

CASACOR: Executando o projeto de Benedito Abbud

 

O grupo Le Nôtre vem trabalhando há seis meses na execução do projeto do consagrado paisagista brasileiro, Benedito Abbud. Operou no monumental palacete de Hercílio Luz.  “Foi uma ótima experiência. Ele veio uma vez, para fazer uma vistoria. Trabalhamos por telefone, imagens e fotos neste período, e foi intenso. Abud é um professor, e foi uma excelente experiência participar de seu projeto”, afirma Cláudio. Nesta edição e Casacor, além de seu próprio ambiente, O Jardim das Lendas, Saladini trabalhou como fornecedor para o ambiente do escritório Marchetti + Bonetti, no térreo do prédio Milano.

 

O Jardim das Lendas

 

Este espaço para três automóveis, muito além de uma garagem, oferece a oportunidade de integrar a liberdade da natureza à comodidade da vida urbana. Para a edição 2019 de Casacor / Santa Catarina, em Florianópolis, o Grupo Le Nôtre apresenta seu projeto O Jardim das Lendas. O ambiente está ao lado do palacete que pertenceu ao ex-governador Hercílio Luz e que hoje é um dos principais monumentos históricos do estado, restaurado no empreendimento da Milano Incorporadora.

A harmonia entre conceitos antagônicos foi o desafio. Os profissionais, paisagista Cláudio Saladini e arquiteta Letícia Vieira, alcançaram um resultado surpreendente em meio a muito verde natural e aos automóveis em exposição. Por meio dos sentidos e percepções, o visitante é levado a uma viagem afetiva e natural, cheia de atrativos, pelo mundo da Mitsubishi –  marca japonesa mundialmente famosa -, e suas lendas, em 248 metros quadrados.

“Nós acreditamos que a natureza pode coexistir de modo equilibrado em meio à funcionalidade dos interiores no mundo contemporâneo”, afirma o responsável técnico do Grupo Le Nôtre, Claudio Saladini, que participa da mostra pela quarta vez como profissional. “Estamos muito satisfeitos nesta parceria com o Grupo Sekai Mitsubishi e com a Casacor, porque podemos apresentar produtos de alto padrão”, diz Cláudio. Letícia Vieira comemora os resultados: “O conjunto do paisagismo tropical com núcleos de estar preparados com mobiliário de alto design e os automóveis traduz o tema de Casacor este ano: Planeta Casa”.

 

Em harmonia com os conceitos da mostra

 

Letícia Vieira observa que os pilares conceituais da mostra, que são sustentabilidade, tecnologia e afeto, estão perfeitamente estruturados no ambiente. “Esses três conceitos já integram a campanha da Mitsubishi, então inseri-los no projeto foi algo natural. A afetividade e a tecnologia coexistem na mais nova campanha da marca, que traz carros clássicos e presentes na memória afetiva dos usuários, acompanhando as tendências urbanas”, diz a profissional. As plantas, todas naturais no ambiente interno, se destacam.

O pilar afetivo fica por conta da proposta de oferecer a uma família, memórias de lazer, aventura e conforto, nos automóveis de alto padrão, em meio a um ambiente saudável e correto ambientalmente. “Em torno do desafio de entrelaçar o conceito arquitetônico do monumental empreendimento Milano com o projeto paisagístico e o conceito da marca Mitsubishi, trazemos como solução, vegetais bastante selvagens do clima tropical, em conjunto com um mobiliário e acabamentos mais sofisticados e modernos”, resumem Cláudio e Letícia.

 

 

Sobre o Grupo Le Nôtre

 

Há 20 anos nascia a vontade de criar jardins cheios de vida. Hoje, o Grupo Le Nôtre está entre as maiores empresas do ramo, atuando entre as principais cidades do Sul do Brasil como: Florianópolis, Blumenau, Balneário Camboriú, Itajaí e cidades próximas. O Le Nôtre tem como diferencial o comprometimento com os valores éticos, além dos projetos bem planejados. Hoje, são 12 equipes qualificadas a serviço do Grupo e um portfólio com 850 obras concluídas. O engenheiro agrônomo Claudio Saladini Vieira comanda a equipe técnica, com arquitetos associados.

 

 

FRASE

 

 

” Não corra atrás das borboletas; plante uma flor em seu jardim e todas as borboletas virão até ela.” D Elhers

 

 

COMUNISTADA

 

 

Infiltradas em jornais que circulam aqui em Florianópolis, mas precisamente, aquele que representa a globolixo, gostam de alfinetar nosso Presidente. Mas lembrem-se os bonequinhos de wudu serão vocês.

 

MORO

 

Nosso Ministro da Justiça, deu show de simpatia, ao entrar no Quartel da Polícia Militar… E depois deu aula sobre combate a corrupção.

 

 

 

LEI DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

 

 

Rodrigo Pimenta, CEO da HubChain Technologies

 

Descendente direta do General Data Protection Regulation – GDPR (EU/16), originalmente criado na União Europeia com o objetivo de proteger a privacidade, dados e identidade dos cidadãos Europeus, residentes ou não no bloco socioeconômico, a Lei de Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD (Brasil/18) entrará em vigor a partir de agosto/20 – unificando todos os regulamentos referentes à privacidade, manipulação e sigilo de informações pessoais. A novidade deverá ser aplicada por qualquer empresa, instituição ou órgão público, que detenha bases pessoais em formato digital e físico no país, sendo instituído para cada vazamento de dados.

Levando em consideração essa implementação, as empresas brasileiras precisarão aplicar melhores práticas de compliance, governança e segurança, como proteção das informações dos titulares, com regras específicas e visibilidade para os mesmos. Além disso, os próprios titulares terão direito a uma explicação de como seus dados estão sendo utilizados e tratados, podendo visualizar, alterar e solicitar o apagamento, assim como autorizar ou proibir compartilhamentos.

Conscientemente, a tecnologia Blockchain, que visa manter a distribuição das informações com confiança e imutabilidade através de um livro-razão digital, poderia ser uma das ferramentas-chave para a implementação da LGPD. Entretanto, mesmo com o objetivo mútuo de oferecer governança, transparência, individualidade e segurança no controle de bases, existem grandes paradoxos que separam estes dois termos.

Como Blockchain é imutável, caso sua arquitetura não tiver sido desenvolvida e orientada corretamente, não atenderá a LGPD, pois retira dos usuários o poder de solicitar exclusão de algo já registrado. Outro ponto é a sua forma descentralizada de separar os dados e informação, que foge da ideia de centralização que a Lei está tentando estabelecer.

Como evitar o retrabalho futuro? De forma técnica, a solução para o problema seria a adoção de 2 tipos de arquiteturas da utilização do Blockchain em conjunto, Blockchain “off-chain” – com dados críticos e sensíveis fora da cadeia dos blocos, somente são armazenados o hash ou local do conteúdo – e/ou Blockchain “side-chain” – em paralelo para cada característica pessoal sensível ou até para cada usuário -, assim se precavendo de que o dado que ainda não foi classificado como sensível, terá o seu expurgo forçado. Além disso, é necessário um checklist técnico para validação da solução em atendimento à LGPD, Consultoria Jurídica de LGPD especializada em Blockchain e também seu inverso uma Consultoria Técnica em Blockchain especializada em LGPD.

Não é impossível mudar esta situação paradoxal, todavia é preciso ocorrer um aperfeiçoamento e remodelação do sistema Blockchain, ou até a sua não utilização, para que se encaixe e facilite a concretização das resoluções impostas pela LGPD. Seria um bom momento para ressaltar a importância de um responsável de Compliance/Governança e Engenharia de Q&A de forma ativa no início, desde o brainstorm, em cada Ciclo de Desenvolvimento de Software, principalmente para startups ou soluções de grande impacto. ‘Privacy by default and by design’.

*Rodrigo Pimenta é engenheiro elétrico formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), Mestre em Administração, Economia, Finanças e Operações pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), Autor de publicação de Inteligência Artificial e Algoritmos Genéticos, com experiência de mais de 12 anos no Banco Itaú – onde atuou como um dos primeiros Arquitetos de TI Corporativo, CEO e fundador da empresa HubChain Technologies cujo trabalho pioneiro dedica-se a oferecer soluções inovadoras em DigitalBank, Blockchain, Inteligência Artificial, IoT (Internet das Coisas), OpenBank para startups, médias e grandes empresas. Rodrigo participou de algumas grandes discussões com Blockchain, inteligência artificial e criptoativos e é atualmente um dos maiores especialistas do segmento.

 

  1. Elhers

 

Disponível em: <https://dicionariocriativo.com.br/citacoes/vinhedo/citacoes/agricultura>. Acesso em: 02/10/2019.

 

 

LEITURA

 

A Morte em Veneza & Tonio Krueger – Thomas Mann.   A morte em Veneza (1912), aqui na tradução de Herbert Caro, é uma das novelas exemplares da moderna literatura ocidental. A história do escritor Gustav von Aschenbach, que viaja a Veneza para descansar e lá se vê hipnotizado pela beleza do jovem polonês Tadzio, mais tarde daria origem ao notável filme homônimo do diretor italiano Luchino Visconti, de 1971. O volume traz ainda Tonio Kröger, narrativa de 1903 que Thomas Mann declarava ser uma de suas favoritas.

 

 

ABRAÇOS

 

 

Coluna Opinião Formada – Walter Lemos Filho – E-mail: walterlemos1961@gmail.com.

 

JBFoco Online – Quarta-feira (02/10/2019)

https://chat.whatsapp.com/FPjwOITgOdo9LQnZAJprNs

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade