Publicidade

Em 2012, o então prefeito de Governador Celso Ramos, Anísio Soares (MDB), seu candidato a prefeito, Marcelo Cunha, e o então vereador Alcemir Alves foram presos pela Polícia Federal no shopping center Itaguaçu, em Barreiros, São José, sob a acusação de suposto envolvimento num caso envolvendo liberação de terra.

Alcemir foi inocentado em primeira instância comprovando que não tinha nada a ver com a “bronca”, ou seja, foi vítima de uma complexa injustiça.

Já Marcelo Cunha acabou sendo condenado em 1ª instância, mas alegou que havia erros na decisão. Por isso, entrou com um recurso junto ao Tribunal de Justiça (TJ).

E o recurso acabou de ser proferido. Marcelo absolvido do processo, ou seja, o colegiado de desembargadores entendeu que Cunha não tem culpa da acusação de suposta “corrupção passiva”.

Vale lembrar que Marcelo era candidato a prefeito de Governador Celso Ramos no pleito de 2012, estava na frente nas pesquisas e sua prisão foi como uma “bomba” que detonou sua eleição naquela época.

 

Marcelo Cunha: absolvido no TJ. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Trecho da decisão do TJ que absolveu Marcelo Cunha. (Foto Reprodução)

 

Jornais em Foco – Terça-feira (29/10/2019)

 

 

Publicidade