Publicidade

Acredite se quiser. Até semana passada, a Câmara Municipal de Biguaçu não tinha um “Plano de Cargos e Salários” para seus servidores. Com 124 anos de existência, a câmara de Biguaçu não tinha uma lei estabelecendo quais os cargos e seus respectivos salários e o mais importante: como progredir na carreira.

O atual presidente da Câmara, Salmir da Silva (MDB) resolveu acabar com esse absurdo: dar à instituição seu primeiro plano de cargos e salários.

Do que se trata? Por exemplo, um funcionário nível ensino fundamental. Ele ganha “x”. Caso retorne aos estudos para conquistar um certificado de 2º grau, seu salário recebe um aumento.

Salmir elaborou uma série de regras para as gratificações. “A ideia é os servidores ficarem incentivados a estudar mais, a fazer cursos de aperfeiçoamento e a sempre estarem qualificando-se, pois serão recompensados com acréscimo no salário de acordo com o nível que alcançarem”, comenta Salmir.

Uma ideia simples e prática, mas que deveria ter sido implantada, mas nunca foi. Agora Salmir a implantou e a tendência é a câmara oferecer cada vez melhores serviços.

 

Salmir Silva. (Foto Arquivo JBFoco)

 

JBFoco Online – Terça-feira (08/10/2019)

 

https://chat.whatsapp.com/FPjwOITgOdo9LQnZAJprNs

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade