Publicidade

Em 15 de março deste ano de 2019, nosso jornal publicou sua última edição impressa. Doravante passamos a circular apenas no formato digital.

Houve quem passou a nos atacar alegando que os Jornais em Foco “faliram”, que fecharam as portas, “explodiram”, “morreram” etc e tal.

Confessamos que tais afirmações nos provocaram gargalhadas. Não a afirmação em si de que os Jornais em Foco “faliram”. Nossas gargalhadas surgiram ao constatar a existência de gente incapaz de fazer um diagnóstico do cenário de negócios e que, pelo jeito, mal enxerga um palmo diante do nariz, mesmo com as “evidências” esbarrando diante de si.

Decidimos encerrar a edição papel por constatar que o cenário mudou: o jornal tornou-se “digital”. Insistir em prosseguir imprimindo jornal seria o mesmo esforço inútil daqueles antigos donos das escolas de datilografia que tentavam insistir em manter o negócio na década de 1990 depois do surgimento do computador.

Por que estamos falando disso? É que na quarta-feira desta semana (16/10), o grupo NSC (antiga RBS) anunciou: o Diário Catarinense, A Notícia (Joinville) e Jornal de Santa Catarina (Blumenau) não irão mais circular em edição impressa. Ou seja, o tradicional jornal em papel diário será substituído por uma edição semanal de fim de semana. Já o Hora de Santa Catarina, a quarta publicação do grupo, só irá circular em edição digital, isto é, nem terá uma edição semanal impressa. Será toda digital doravante.

A notícia saiu no Portal Making Of e está sacudindo a mídia catarinense. A razão é muito simples. A NSC é o maior grupo editorial do estado. Essas mudanças vão gerar nova onda de demissões, lembrando a anterior. A começar pelos entregadores de jornais, cujo número deve reduzir ao “mínimo do mínimo”, sem falar de jornalistas e outros profissionais.

 

COMUNICADO OFICIAL

Aqui o comunicado oficial do grupo NSC informando sobre as mudanças: “As tecnologias digitais impactaram o hábito no consumo de informações, com prioridade para as notícias no meio digital. A sociedade vem se transformando e a NSC acompanha o comportamento dos leitores. A empresa anunciou na tarde desta quarta-feira (16/10/2019) alteração na sua unidade de jornais, com reforço na distribuição de conteúdo na plataforma digital NSC Total e mudanças no canal impresso.

A partir de 26 de outubro, a produção diária de conteúdo será direcionada para o portal NSC Total e os jornais Diário Catarinense (DC), A Notícia (AN) e Jornal de Santa Catarina (Santa) passam a ser semanais. As publicações de fim de semana serão reformuladas para o formato revista e a Hora de Santa Catarina se torna exclusivamente online.

 

FUTURO PRESENTE

Só erramos num detalhe: dizíamos que os jornais catarinenses da grande imprensa parariam de circular em papel ao longo dos próximos anos, não passando de uma década. Erramos. Os jornais da NSC pararam de circular em papel sete meses depois que os Jornais em Foco decidiram encerrar sua edição impressa. Ou seja, uns saíram um pouco mais cedo e outros um pouco mais tarde, mas todos no mesmo ano, pois esse processo está sendo de uma rapidez fulminante. O que ainda estará restando dos tempos do impresso será uma edição semanal.

Este é o novo cenário que está se descortinando. Ainda não sabemos com exatidão aonde vai parar essa onda de mudanças, mas temos certeza de que deverão ser mais positivas do que negativas as consequências.

Estamos entrando de cabeça num mundo de enorme circulação de notícias, o que é mais positivo do que negativo, dependendo do ponto de análise.

Neste novo cenário, a comunicação segmentada, especializada, dirigida a grupos específicos com interesses e peculiaridades particulares deverá ter um crescimento notório, antes impossibilitado por inúmeros fatores.

Eis os novos tempos da comunicação.

 

 

Ozias Alves Jr (Editor)

E-mail: reportagemjbfoco@gmail.com.

 

Jornais. (Manfred Richter por Pixabay)

 

https://chat.whatsapp.com/KqM4tyur0hILhDrHAnFFBB

 

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

 

Publicidade