Publicidade

Martha Rocha, a Miss Brasil de 1954 que quase ganhou o concurso de Miss Universo de 1955, faleceu ontem (sábado, 04/07/2020) aos 84 anos de idade.

A causa mortis dela não foi Covid-19, apesar de que foi “insuficiência respiratória”, mas devido a um infarto. O falecimento ocorreu em Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

Para ser mais preciso, Martha Rocha não foi a primeira Miss Brasil. Na realidade, houve um concurso similar em 1930 quando uma certa Yolanda Pereira foi eleita.

No entanto, a baiana Martha (sim, ela era da Bahia, filha de baiano de origem portuguesa e mãe descendente de alemães) tornou-se uma celebridade por ter quase vencido o maior concurso de beleza do planeta, porém o perdeu por ter “duas polegadas a mais no quadril”.

 

UM DETALHE DA BIOGRAFIA

Certa vez, num sebo, acabei folheando e lendo um capítulo da biografia de Martha Rocha e o que li me chamou muito a atenção. A história foi a seguinte.

Martha vinha de uma família bem numerosa. Era a sétima filha. Sobre a profissão do pai, não me recordo, mas era de classe média.

A própria Martha contou na biografia que sua mãe tinha ficado novamente grávida, desta vez do oitavo filho, e qual foi a reação de seu pai? Ficou extremamente furioso, berrando pela casa inteira, em total descontrole emocional, à beira de uma agressão física, questionando como iria sustentar mais uma “boca”.

A mãe de Martha ficou desesperada como se ela fosse uma “irresponsável”, mas o que se podia fazer? Abortar? Entregar a criança à adoção? Esse drama ocorreu na década de 1940.

Em resumo: esse pequeno episódio mostrava bem o caráter ignorante e desequilibrado do pai de Martha, que colocou a culpa na esposa pelo “acidente” de ficar grávida, mas não percebendo que isso era inútil, pois ele mesmo não dava trégua nas relações sexuais com a mulher.

A questão era simples: como a mãe “alemoa” da futura Miss Brasil Martha Rocha, por sinal muito bonita, da qual a famosa filha puxou os traços, poderia evitar a gravidez se naqueles anos 1940 não existia o anticoncepcional, algo que só surgiria duas décadas depois?

Haja ignorância!

 

Ozias Alves Jr

E-mail: reportagemjbfoco@gmail.com

 

https://chat.whatsapp.com/D7vhA0aRnv1AwiF51xznxl

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade