Publicidade

O suplente de vereador Chapecó (PSD) está com tudo e não está prosa. O homem, que teve a secretaria de trânsito nas mãos, foi o maior beneficiado com dotação orçamentária e, por causa disso, a secretaria de trânsito teve mais verbas do que a de obras, que é administrada por um aliado de Vilson Alves.

Em Biguaçu chegou-se a ver a secretaria de trânsito fazendo obras porque a dotação da secretaria de obras foi esquecida pelo prefeito Ramon Wollinger (PSD).

Olha só, Obras não tem dinheiro e trânsito sim. Só mesmo em Biguaçu, para trair o Vilson, o prefeito Ramon mandou aniquilar a dotação orçamentária para a secretaria de obras, ligada a Alves, para não aparecer e ter potencial visibilidade para ser candidato a prefeito.

As coisas mudaram porque o PSL, que Ramon estava negociando apoio para prefeito em troca de um futuro emprego no governo do estado representado até então pelo ex-chefe da casa civil Douglas Borba, caiu na desgraça por causa do escândalo dos respiradores e agora o Wollinger voltou alinhar-se ao seu vice.

No entanto, as emendas orçamentárias polpudas ao Chapecó e raquíticas ao Vilson provaram o quanto Ramon mostra fidelidade ao seu vice. Com um amigo desses, Vilson não precisa de inimigo.

 

Chapecó: emenda orçamentária polpuda a secretaria de trânsito que inclusive começou a fazer obras. (Foto Arquivo JBFoco)
Vilson Alves: traído mais uma vez pelo Ramon por causa do orçamento para a secretaria de obras. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Ramon consegue algo inédito: mandar mais dinheiro para o trânsito em vez das obras. Só para sacanear o Vilson. (Foto Arquivo JBFoco)

 

https://chat.whatsapp.com/IG6sLw6aHO5CjRXeBtSCkM

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade