Publicidade

Conforme o JBFoco já previu em 4 de setembro último, Salete Cardoso lançou-se candidata a prefeita, mas, na última hora, nesta sexta-feira, 25/09/2020, às vésperas do prazo final dos registros de candidatura que se encerra no sábado (26/09), ela resolveu pular de barco voltando a ser candidata a vereadora.

Agora Salete, que inclusive fez o “teatro” semana passada de promover uma convenção de seu partido, ocasião em que ela acabou “lançada” candidata a prefeita pelo PL, resolveu apoiar o candidato a prefeito, Vilson Alves (PP) e seu vice, Ângelo Ramos (PSD).

 

Relembrando o que publicamos no citado artigo de 4 de setembro deste ano: “Não é de hoje que Salete Cardoso tenta convencer os seus pares e simpatizantes sobre a sua candidatura a prefeita municipal de Biguaçu. Nas redes sociais, pré-candidatos a vereadores pelo PL postam foto com a referida vereadora e pré-candidata a prefeita.

Em todas as últimas eleições que Salete Cardoso atuou, sempre foi a mesma coisa. LANÇA-SE CANDIDATA A PREFEITA, NEGOCIA-SE ESPAÇO, E, NA SEQUÊNCIA, SE FORTALECE COM A LEGENDA PARTIDÁRIA PARA TER VOTOS SUFICIENTES PARA SER ELEITA VEREADORA.”

Prosseguimos o raciocínio naquela ocasião: “Chegamos no prazo das convenções partidárias. Salete Cardoso aparece nas pesquisas, mas perderia (se a informação estiver correta) para ela mesma considerando o suposto elevado número de rejeição. Será que, dessa vez, Salete Cardoso será candidata a prefeita ou novamente atuará com os demais candidatos com o objetivo único de fortalecer o partido para se reeleger vereadora?

Há quem diga que a aposta do senador Jorginho Melo para cidade, dessa vez, fará com que Salete Cardoso diga “hoje sim”, entretanto, a maioria tem a convicção de que Salete dirá “hoje não”, ou seja, não será candidata a prefeita municipal. Em poucos dias saberemos.”

 

PREVISÃO ACERTADA

Pois é! Salete é assim. Gosta de fazer jogo duplo: “sou candidata a prefeita”, disse ela, mas a vereadora sabia que Vilson Alves precisava de uma ampla aliança para que este último tenha poder de fogo eleitoral contra dois adversários de peso: o vereador Salmir da Silva, do MDB, e o coronel Peres (Patriota), que goza de expressiva força provocada pela onda Bolsonaro contra a Velha Política.

Ora, quando Salete chegou ao ponto até mesmo de “lançar-se” candidata na convenção, seu objetivo era simples: botar medo em Vilson e “valorizar seu passe”.

Não que ela fosse adversária à altura de Vilson, ou seja, que Vilson a temia como adversária. Não era isso. O que atormentava Vilson era este saber que terá uma eleição muito problemática, ainda mais tendo de carregar o legado da problemática e impopular administração do prefeito Ramon Wollinger. Precisa manter a coligação que elegeu Ramon em 2016. Se já é difícil com a coligação inteira, imagina dividida.

Por isso, Vilson não poderia deixar o PL lançar Salete como “prefeita”. Por isso, “puxou” o apoio desse partido.

Um fato que chamou a atenção foi que Salmir, o candidato do MDB, a procurou tempos antes para propor uma aliança, mas ela afirmou que já tinha “assumido compromisso” em ser candidata a prefeita.

Mas o que aconteceu para ela mudar radicalmente e agora apoiar Vilson? Qual foi o conto da sereia?

 

TRAIÇÃO

Mais uma vez a Salete trai os candidatos a vereador de seu partido. Como assim?

Ora, os candidatos a vereador do PL achavam realmente que Salete iria sair a prefeita. Ao longo deste mês de setembro, ela só falava que iria sair em candidatura para o “Executivo” e, para espanto de quem a conhece de verdade, acabou lançando mesmo sua candidatura.

Ora, pensando que Salete não seria candidata, alguns candidatos resolveram ingressar no PL, pois trabalhavam com a ideia de que teriam mais chances de se elegerem.

Se Salete tivesse dito que iria sair a candidata a vereadora, alguns nem iriam filiar-se ao PL. Para quê? Para puxar voto para reeleição dela? Ora, eles iriam procurar outros partidos certamente.

Por isso, Salete mais uma vez manipulou fazendo a seguinte jogada: despistou com a “historinha da carochinha” de que iria para prefeitura e, com isso, trouxe gente para o PL para fortalecer a legenda. Chegou a atrair certos candidatos a vereador.

Agora é tarde para esses candidatos. Eles não têm como mudar de partido. Em outras legendas, poderiam ter chances de chegar à câmara, mas agora são obrigados a ter de encarar a eleição cujos votos, através do coeficiente eleitoral, vão ajudar na realidade a reeleger a Salete. Fizeram literalmente o papel de “clowns”!!!!

Eis aí a questão. Salete é de uma esperteza ímpar e os candidatos a vereador pelo PL não fizeram algo muito simples: exigir dela uma carta autenticada em cartório em que ela assumisse o compromisso de que não iria ser candidata a prefeita e que, se descumprisse, o partido não a homologaria em convenção.

Ora, se ela se negasse a assinar um termo desses antes das convenções, eles poderiam dizer o seguinte: vamosu para outros partidos porque não iremos perder nosso tempo para eleger você.

Assim teriam como pressionar Salete, pois ela não é uma pessoa de plena confiança. Aliás, isso é tão verdade que ela acabou comprovando nossa advertência de que, na última hora, ela pularia de barco e realmente ela pulou.

Aliás, é possível domesticar cobras? É possível uma naja dentro de casa e achar que, só porque a trata com ração e carinho, a cobra não irá picá-lo? Só ingênuos podem confiar que é possível criar cobras como bichinhos de estimação.

 

LINK:

 

Salete Cardoso: hoje sim, hoje não!

 

 

https://chat.whatsapp.com/IG6sLw6aHO5CjRXeBtSCkM

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade