Publicidade

Carol Batistoti (MDB), candidata da oposição em Governador Celso Ramos, observa que os jovens de seu município carecem de oportunidades. A taxa de desemprego nessa faixa etário é preocupante.

Ela observou que a “maior empregadora” de Governador Celso Ramos é a prefeitura e que faltou políticas públicas para atrair empresas ao município, pois não é possível dar emprego a toda a população na prefeitura.

Ela chama a atenção para o fato de que Governador Celso Ramos é cortado pela BR-101, a principal rodovia do estado, e se encontra no caminho entre o porto de Itajaí, ao norte, e Florianópolis, ao sul.

Na concepção dela, Governador Celso Ramos é um lugar estratégico que poderia atrair empresas que atuem no litoral catarinense, mas que não atraiu porque houve negligência de antigos governos municipais por simplesmente não ter esse objetivo traçado.

As consequências, observou Carol em recente live, são os jovens gancheiros terem de sair da cidade em busca de emprego nos municípios vizinhos, principalmente em Biguaçu, São José e Florianópolis, quando não terem de se aventurarem em Palhoça.

Aí vem outro problema que atormenta os munícipes gancheiros há muito tempo: o preço elevado das tarifas de ônibus.

Como resolver isso? Para a candidata, a solução está em atrair empresas para o município e, por isso, a prefeitura tem de ter uma equipe de trabalho e estratégias para tal. Se eleita for, ela pretende trabalhar nesse foco.

E na área da educação, ela tem a seguinte proposta em seu plano de governo: criar um pré-vestibular de qualidade para os jovens para se prepararem aos vestibulares mais concorridos, principalmente o da UFSC.

 

Carol Batistoti, candidata a prefeita de Gov. Celso Ramos pelo MDB. (Foto Arquivo JBFoco)

 

https://chat.whatsapp.com/D7vhA0aRnv1AwiF51xznxl

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.

Publicidade