Ramon Wollinger (PSD) renunciou na última terça-feira (01/12/2020) ao cargo de prefeito de Biguaçu para fugir dos questionamentos no governo de transição que se instalou para receber informações para o prefeito eleito Salmir Silva (MDB) que derrotou o seu candidato Vilson Alves (PP) em 15 de novembro último

Ramon, que teve um crescimento de seu patrimônio pessoal em mais de 5.000% enquanto exerceu empregos públicos em Biguaçu, pelo jeito não quer largar o osso, pois assim que deixou de ser prefeito já foi pleitear um cargo na diretoria da GRANFPOLIS (Associação dos Municípios da Grande Florianópolis), que paga mais de R$ 10 mil por mês de salário para diretores.

 

O QUE É GRANFPOLIS

A Associação dos Municípios da Grande Florianópolis é uma entidade que funciona desde 1968 e é financiada por quase todos os 22 municípios da região. Só para se ter ideia, Biguaçu gastou em 1 ano mais de R$ 234 mil  (uma média de 26 mil reais mensais) em mensalidades para a GRANFPOLIS.

Essa entidade consome mais de R$ 136 mil de salário por mês e é tida por alguns como um elefante branco que só serve para dar empregos para políticos de todo tipo, inclusive para prefeitos que não detém mais o poder, como o exemplo do ex-prefeito de Biguaçu Ramon Wollinger.

Antigamente as prefeituras da Grande Florianópolis não tinham contabilidade, procuradoria, setor de engenharia e muitos outros profissionais qualificados como funcionários que pudessem dar andamento aos trabalhos.

Por causa disso surgiu a Associação dos Municípios da Grande Florianópolis para dar justamente esse suporte necessário aos prefeitos com pagamentos mensais do caixa da prefeitura.

Depois com o andar do tempo, as prefeituras começaram a contratar esses profissionais e se associar a GRANFPOLIS se tornou cada vez mais obsoleto.

Uma prefeitura como Biguaçu por exemplo não precisa pagar mais de R$ 26.000,00 (vinte e seis mil reais) por mês para ser associada a essa entidade em troca de serviços. Tudo que é tipo de profissional como engenheiro, advogado, contador etc e etc a prefeitura tem inclusive como efetivo.

Então investir nessa mensalidade não tem mais explicação. Os mais de R$ 234.000,00 (duzentos e trinta e quatro mil reais) que o ex-prefeito Ramon pagou para a GRANFPOLIS em um ano foi um gasto desnecessário.

O jornal tentou entrar em contato com Ramon e com alguns diretores da entidade para saber sobre essa contratação do ex-prefeito de Biguaçu, mas não teve retorno. O jornal está aberto a esclarecimentos.

 

Ramon pleiteia cargo na GRANFPOLIS com salário de mais de 10 mil reais. (Foto Divulgação)

https://chat.whatsapp.com/D7vhA0aRnv1AwiF51xznxl

Clique no link acima e receba gratuitamente notícias do JBFOCO regional. Nesse grupo não existe interação. Somente recebimento de matérias jornalísticas de Biguaçu, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos e região.