Publicidade

Rodovia estadual que está sendo administrada provisoriamente pela Prefeitura de Florianópolis passa por restauração total e limpeza pública contínua

 

 

 

O novo tratamento que a Via Expressa Sul, Rodovia Governador Aderbal Ramos da Silva (SC-401), tem recebido da Prefeitura de Florianópolis, desde que ela assumiu provisoriamente a gestão da via estadual, vai além das obras de restauração iniciadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura há um mês. Um amplo serviço de limpeza pública passou a ser contínuo e conta com o reforço de uma roçadeira mecânica e de uma capinadeira automatizada para auxiliar o trabalho manual das equipes.

No momento, a rodovia está com o meio-fio capinado e o canteiro central (são três canteiros uma vez que ela tem duas pistas) podado e roçado. Aos poucos, a Via Expressa Sul vai sendo transformada na tão desejada Beira-Mar Sul. E vale destacar que a modernização da forma de execução de serviços de limpeza pública da malha urbana pela Prefeitura foi viabilizada após a transferência da Comcap para a Secretaria de Infraestrutura.

Também já pode ser observado o resultado do primeiro mês de obras da Operação Asfaltaço de restauração dessa importante ligação entre o Saco dos Limões e a Costeira do Pirajubaé, na região central da cidade. “Neste período, foi realizado um novo pavimento asfáltico nas seis faixas com sinalização horizontal provisória no trecho de 1,2 quilômetro que vai do Túnel Antonieta de Barros até o semáforo de acesso à Rua Prefeito Waldemar Vieira (em direção ao Pantanal/UFSC), sentido Centro-bairro-Centro. Assim como estão sendo realizadas melhorias no sistema de drenagem ao logo de toda a via”, destaca o secretário de Infraestrutura, Valter Gallina.

 

Mais sobre as obras

A municipalização dos serviços de infraestrutura em execução envolve o restauro do pavimento asfáltico e a implantação de canteiro, ciclovia bidirecional (com duas faixas em sentidos contrários) e passeio (calçada) com acessibilidade do túnel Antonieta de Barros, no Saco dos Limões, até o trevo da Seta, na Costeira do Pirajubaé, ou seja, nos 5,2 quilômetros de extensão da Via Expressa Sul, que conta com duas pistas (mão dupla), e três faixas, cada, totalizando seis faixas, e cuja pavimentação asfáltica encontrava-se bastante deteriorada.

A ciclovia será feita de concreto armado, no lado esquerdo da rodovia, sentido Centro-Sul da Ilha, com conexões para outras duas importantes vias locais, a Avenida Professor Waldemar Vieira, no Saco dos Limões, e a Avenida Governador Jorge Lacerda, na Costeira.

As três faixas por pista vão possibilitar os trabalhos nas vias sem grandes alterações no trânsito. Durante as obras, haverá, apenas, interrupções de faixas, não sendo necessário o fechamento total das pistas e desvios de tráfego.

Ainda sobre obras complementares, cabe destacar que o canteiro será feito próximo ao trevo da Seta; os passeios terão rampas de acesso e piso tátil guia e alerta voltado a pessoas portadoras de necessidades especiais, bem como guarda-corpo de aço galvanizado nos pontilhões sobre galerias e canais existentes, para garantir segurança e bem-estar aos transeuntes. Além de implantação de sistema de drenagem onde se fizer necessário, e sinalização viária. Além do que, a ciclovia e os passeios terão iluminação similar a da Beira-Mar Norte.

As obras estão sendo executadas pela empreiteira Planaterra Terraplanagem e Pavimentação Ltda., pelo prazo de oito meses.

Com informações da assessoria de imprensa

foto/divulgação: Leonardo Sousa/PMF

Receba diariamente notícias sobre Florianópolis: https://chat.whatsapp.com/FLvKaiUihTR5xXSvrRvxl9
Publicidade