Por: Ozias | 21/08/2017

Na noite de hoje (segunda, 21/08), às 18h20, ocorreu um acidente no acostamento da BR-101 na altura da entrada da rua Leopoldo Freiberger, no centro de Biguaçu. Um trabalhador identificado como “Helton”, que vende água, refrigerante e lanches na UPA (Unidade de Pronto Atendimento de Biguaçu), foi atingido por uma moto biss quando ele tentava atravessar a BR-101 rumo à rua Cônego Rodolfo Machado.

Segundo uma testemunha, Helton havia saído da UPA rumo ao centro de Biguaçu para entregar lanche. Na volta, a pé, ele tentou atravessar a rodovia num trecho onde não há passarela, que é justamente entre a entrada da rua Leopoldo Freiberger, de um lado, até a entrada da rua Cônego Rodolfo Machado, de outro.

Helton ficou caído sobre o acostamento da BR-101 até ser atendido pelos socorristas do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Ele estava consciente, mas sofreu um corte atrás da cabeça, de onde escorria farto sangue. O socorro chegou por volta de 12 minutos após o acidente.

 

FALTA DE PASSARELA

O caso em questão abre a discussão: o local simplesmente não tem passarela. Os pedestres, que desejam ir do centro de Biguaçu para pegar a Cônego Rodolfo Machado, são obrigados a atravessar a BR-101. O problema é a total falta de segurança, pois o trânsito é intenso e os veículos circulam em altíssima velocidade, geralmente a 100km por hora.

É por essas e outras que a região precisa de uma passarela que permitisse a travessia com segurança. É o mínimo do mínimo do zelo pela vida da população.

 

SE NÃO PASSARELA, QUE SE COLOQUE GRADE

Essa questão não é nova. Já foi pedida pela comunidade e a desculpa das autoridades é a de que há um túnel a mais ou menos 200 metros de distância.

É verdade. O ideal é que as pessoas, ao invés de arriscarem a vida atravessando a BR-101 dentro da famosa “Lei do Menor Esforço”, vão até o túnel com o objetivo de fazer essa travessia com segurança.

Disso não discordamos em absoluto. “Mas, porém, contudo, todavia”, se o DNIT e a Auto Pista Litoral Sul quiser que o povo use o túnel mais ou menos próximo, que instalem uma grade no mureta da BR-101 nesse trecho entre a rua Leopoldo Freiberger e a Cônego Rodolfo Machado.

Por quê? Se existisse uma grade ali, as pessoas não conseguiriam atravessar a BR-101 e, a solução mais “´facil” seria ir até o túnel para fazer essa travessia.

Enquanto não houver essa grade, não tem jeito: muita gente sem consciência do tamanho do risco que corre vai arriscar a vida.

 

RESPONSABILIDADE

Se o DNIT e a Auto Pista recusarem instalar essa grade, que a prefeitura de Biguaçu ingresse na justiça para exigir esse item de segurança se não quiser ser chamada de “negligente” diante dos acidentes que volta e meia ocorrem justamente nos trechos da BR-101 onde não há grades nem passarelas.

Em resumo: que se instale grade ou passarela. O que não pode ficar é nem uma coisa nem outra. Como diz o ditado, “é melhor prevenir do que remediar.” Haja SAMU!!!

Atropelamento

Acidente ocorreu na BR-101, na altura da entrada da rua Leopoldo Freiberger, centro de Biguaçu. (Foto JBFoco)

 

Acidente BR-101

Acidentado foi identificado como Helton. (Foto JBFoco)

 

Socorristas do SAMU atenderam o caso. (Foto JBFoco)

 

Helton teve um ferimento atrás da cabeça. Teve forte sangramento. (Foto JBFoco)