Por: Adriana Costa Alves | 17/06/2018

E depois da constante e quase cultural desvalorização dos bons profissionais da educação, o governo resolveu mostrar seu descaso também com o patrimônio público e principalmente com a segurança de nossas crianças e adolescentes.

E quem nos repassou a informação foi nosso colunista Walter Lemos, publicou: “as escolas estaduais terão redução de vigilantes. Sabem por causa de quê? Com certeza, da preocupação com a Segurança das Câmaras Municipais, Assembleias Legislativas dentre outros muitos cabides políticos onde estão alojados os intocáveis. A segurança que eles defendem é a deles e não a de nossas crianças.”

Falou e disse. Bem na mosca. O tiro não poderia ter sido mais certeiro. Afinal, onde já se viu, deixar prédios, alunos e professores desprotegidos, bem ao gosto de larápios e traficantes de drogas? Depois não reclamem quando as escolas são invadidas e depredadas pela ação dos malfazejos.

Pior mesmo, será conter a ação dos traficantes nas portas das escolas, que a todo o custo tentam alienar cada vez mais jovens e adolescentes recém saídos dos cueiros e bem longe da proteção dos pais e agora também dos vigias. O curioso é que a “Casa do Povo”, cujo povo, muitas vezes foi impedido de entrar, continue protegida por um número bem considerável de policiais e de seguranças. Quanta insegurança e medo da população hein? Pois é, quem tem rabo…!

Mas se tudo isto faz parte do grande plano de contenção de despesas no Estado, porque será que a corda arrebenta sempre para o lado da educação, da saúde e da segurança? Justamente as áreas que não poderiam sofrer de forma alguma qualquer tipo de corte ou contenção. E são essas as primeiras a sofrerem quando a ordem é cortar gastos.

E por mais que se explique, essa matemática não bate quando os salários já são bem baixos. E depois de tudo isso, deixar nossas crianças desprotegidas é subestimar a inteligência das pessoas e brincar demasiado com a tolerância do povo. Cuidado hein? Nossa população já deu mostras à que veio!

Adriana Costa Alves

E-mail: adrianabraille@yahoo.com.br.

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco