Por: Adriana Costa Alves | 08/06/2018

E se o Brasil está relativamente atrasado mil anos sob muitos aspectos, aqui vai só mais um: a dificuldade das moradias para estudantes universitários. Diferentemente de outros países onde as universidades oferecem moradias gratuitas e de qualidade, se não à todos, mas a maioria dos que nelas ingressam e necessitam. Aqui o cenário é bem diferente.

E os estudantes que ingressam na nossa Universidade Federal, oriundos de cidades do interior do estado, que o digam. E a dificuldade é tanta, que muitos desistem da vaga, por falta de moradia gratuita e/ou até mesmo barata e adequada.

E só para se ter uma ideia, a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), tem hoje mais de 30 mil estudantes matriculados em 103 cursos. Só aqui no Campus de Florianópolis, está a maior concentração desses estudantes. Os prédios da moradia estudantil, oferecidos pela instituição, não somam mais do que 153 vagas.

Isso mesmo, 153 vagas para estudantes não só do nosso estado, mas de todo o país e isso sem contar com os cursos de verão, onde estrangeiros disputam vagas entre si para os meses de  janeiro e fevereiro. Haja concorrência e sorte. Maior do que passar pelo temido vestibular. E nesta corrida, quem consegue fica, quem não consegue, ou mora em repúblicas ou desiste do sonho de cursar uma universidade pública e de qualidade.

Muitos, para não desistir do sonho, submetem-se a morar em verdadeiros moquifos,  ambientes muitas vezes insalubres e precários, na tentativa de estudar melhor pagando menos. E ainda olhe lá, quando conseguem, porque mesmo os prédios que hoje rodeiam o nosso campus, estão sendo locados para estudantes a peso de ouro. E acreditem ou não, estão sempre lotados.

É a sina do nosso país. Falta de estrutura em tudo e desprezo pelo estudo, intelectualidade e cultura. Enquanto isso, luxuosos presídios de segurança máxima, estão sendo construídos para abrigar um número muito superior de bandidos, e diga-se de passagem, em excelentes condições. Ah! E sem esquecer que aí já estão inclusas as refeições, o horário do banho de sol e até um salário mínimo para ajuda de custos, no final de cada mês. Este é o Brasil. C´est la vie.

 

Adriana Costa Alves
E-mail: adrianabraille@yahoo.com.br

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco