Por: Adriana Costa Alves | 11/06/2018

Acredite se quiser. Teve gente que criticou projeto de lei para poder ter um exemplar da Bíblia Sagrada nas bibliotecas escolares. É mesmo muito abuso. Mas quando poderíamos imaginar que um livro sagrado, o mais lido ainda no mundo inteiro, traria tantas polêmicas e tamanha falta de respeito para com Deus e com tantas religiões.

Crer ou não crer, eis a questão. E quanto mais o mundo progride e os homens evoluem, menor fica a crença em Deus e a capacidade de raciocinar. Respeitar quem não crê, faz parte da educação e quem crê, também. Afinal somos seres humanos, com pensamentos e crenças diferentes, o que não nos faz pior nem melhor do que os outros.

E se no fundo o que importa são as nossas ações, já vi por aí, muitos que se diziam ateus convictos, serem ótimas pessoas e estarem sempre prontos a ajudar o próximo. Mas o contrário também existe, pessoas que se dizem praticantes fervorosos, seja de que religião for, no entanto, então sempre prontos para ofender e humilhar o próximo.

Mas voltando a polêmica da Bíblia Sagrada, do ponto de vista moral e espiritual, nada deve impedir que a mesma exista dentro das escolas. É apenas um livro, esclarecedor e que conta belas histórias de como era o mundo antes e depois de Jesus Cristo, mas que ninguém é obrigado a ler se assim não o desejar. Então porque toda esta polêmica vã?

Antigamente, não muito, as crianças iam para a escola sabendo que na grade disciplinar fazia parte a disciplina de Educação Religiosa e naquela época não havia pais que reclamassem ou criassem polêmicas desnecessárias, ao contrário, as crianças adoravam a aula que trazia pequenos ensinamentos das belas histórias bíblicas.

Os professores não pendiam nem para um lado e nem outro de qualquer religião, fosse a escola que fosse, o objetivo era tão somente que as crianças recebessem bons ensinamentos e tivessem uma base cristã para seguir na vida, coisa rara de se ver hoje em dia.

Mas o tempo foi passando, os homens se modificando, e as controvérsias a respeito do livro sagrado ou de como ele estava sendo ensinado, foram surgindo e o que era para continuar sendo motivo de bons exemplos e de fé, acabou se transformando em um bicho de sete cabeças, por parte dos homens, e o resultado está aí, um mundo muito mais evoluído e no entanto muito pior do que era anos atrás.

Enquanto isto, muitas cabeças de girico por aí, continuam alardeando que este mundo de homens desalmados progrediu e que hoje ele está bem melhor, no entanto, querem proibir um livro sagrado de adentrar algumas portas. E que o Senhor perdoe estes homens porque, com certeza, eles não sabem o que pensam e menos ainda o que fazem!

Adriana Costa Alves

 

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco