Por: Adriana Costa Alves | 25/11/2018

A quantidade de drogas que entra em nosso Estado anualmente é considerada exageradamente alta, porque para quem tem sede e fome de drogas, miséria pouca é bobagem. Mas o fato é que o número de policiais que vigiam as fronteiras do nosso país não são suficientes em relação aos milhares de extensão territorial, para sermos mais exatos, 15.179 km de fronteiras com diversos países da América do Sul.

Desta forma, os traficantes ficam livres para o que der e vier. Enquanto isto, estatísticas mostram que o consumo anual de drogas cresce assustadoramente e tudo graças à ineficácia ao combate da mesma e ao crime organizado, que hoje, querendo ou não, manda no país mostrando mesmo que é organizado e à que veio.

E nesta crise em que não se encontra saída, já estamos chegando bem perto de países como os Estados Unidos, por exemplo, que ainda lidera o ranking de tráfico e consumo mundial de drogas, principalmente entre os mais jovens. Uma triste realidade levando-se em consideração que aqui só é copiado o que há de ruim em países de primeiro mundo, enquanto isto, as leis… Bem, como os leitores já imaginam, não dá nem para comentar, mas copiar, nem pensar!

Desde que uma bancada inteira de um determinado partido, votou contra a lei da menor idade no senado, mostrou mesmo quem é que permanecerá no poder e comando do nosso país por tempo que indeterminado. Aqueles que nada tem a perder e nem a temer. Com a palavra, todos os bandidos, que continuam a festejar na terra dos sem-lei e a passar muito bem, obrigado!

Enquanto isto, nossos jovens continuam sendo assediados nas portas das escolas, dos bares e danceterias da vida. Famílias continuam sofrendo a perda moral, dos bons-costumes e da ingenuidade dos seus filhos. Pois quando a escolha do caminho trilhado é este, os jovens acabam passando por terrível  transformação, deixando seu casulo de proteção e sua condição de ser humano para a condição de um ser vivo, que passa apenas a sobreviver.

E já que o problema parece estar longe de uma solução. O melhor caminho ainda é o diálogo. Outras formas e tentativas de barrar situações inevitáveis são também os filmes, livros e programas que procuram esclarecer, prevenir e combater eficientemente a questão drogas e do vício, como é o caso do PROERD (Programa Educacional de Resistência às drogas) da Polícia Militar, oferecido a jovens e crianças em idade escolar.

Além disto ainda temos várias campanhas veiculadas em jornais e telejornais e programas televisivos que procuram mostram a dura realidade dos drogados em nosso país, assim como também a realidade daqueles que decidiram lutar para tentar se livrar do vício. E drogas são todas aquelas que como conseqüência nos causam um estado de dependência permanente. Porque apesar de não ser novidade é bom não esquecer, cigarros, bebidas e remédios controlados, também são drogas e como tal viciam.

Por isso, manter-se sadio e longe de vícios ainda é a melhor receita para uma vida longa e feliz e só depende de nós mesmos e de mais ninguém!

Adriana Costa Alves

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco