Por: Amanda Arruda | 17/07/2018

A Negra

 

E venho, como breu brilhante,

À luz do sol para ofuscá-la,

O meu farol é negro diamante,

E meus cachos, escura pétala.

 

Tão cheia, linda e tão liberta,

Sou toda noite de poema belo;

Deus pintou o meu brilho alerta,

Pois nunca mais igual iria fazê-lo.

 

Feliz mãe continental de minhas tranças,

Que nos meus traços eternizou a arte:

Nos meus olhares e nas minhas danças

E na beleza da tez que irei falar-te.

 

(*) Amanda Arruda, 17, faz parte da nova geração de escritores de Biguaçu. Quem quiser adquirir o romance “A Heroína que virou Lenda”, entre em contato pelo fone (48) 9-9645-7045 ou pelo e-mail amandaarruda2001@yahoo.com.br.

AVISO

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco