Por: Amanda Arruda | 1 mês atrás

Vírgulas

Eu nasci

Para viver as vírgulas:

A pausa de cada momento,

O sorriso e a lágrima do verso;

Eu pausei o meu romance e percebi

Que eu vivi

Para rezar e nutrir as gulas

Do versar, meu sagrado alimento

De minh’alma, meu amor e universo,

E pauso a vida para viva eu me sentir,

E eu senti

Precisar tanto realizar esta prece,

Que faz o existir não ser vão e fatal:

E eu pedi

Para que a vírgula nunca cesse,

E que isso jamais se torne um ponto final,

 

(*) Amanda Arruda, 17, faz parte da nova geração de escritores de Biguaçu. Quem quiser adquirir o romance “A Heroína que virou Lenda”, entre em contato pelo fone (48) 9-9645-7045 ou pelo e-mail amandaarruda2001@yahoo.com.br.

 

AVISO

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco