Por: Ozias Alves Jr. | 1 mês atrás

Por bom senso médico, um número expressivo de biguaçuenses passou a caminhar de manhã e o acaso proporcionou aos moradores do bairro Prado de Baixo, Biguaçu, uma grande sorte.

É que naquele bairro situa-se uma quadra muito tranquila e de boa distância excelente para caminhadas. Trata-se da região da antiga Cavan onde o trânsito é muito pouco e, por conseguinte, há mais segurança para caminhar.

Mas muitos biguaçuenses não têm essa “sorte”. Tem cidadãos que literalmente arriscam a vida para fazer a boa e necessária caminhada matinal às margens da SC-407, entre o antigo Cepetry ao hospital de Biguaçu.

Claro, por falta de um parque com uma razoável pista para caminhadas e corridas em Biguaçu, muitos cidadãos acabam tendo que “improvisar” sua pista, nem que seja num acostamento de rodovia com tráfico intenso.

A questão é muito simples: e se algum motorista perde o controle do veículo por sabe-se lá que motivo e, naquele exato momento, estiver alguém no acostamento caminhando ou andando de bicicleta?

É impossível isso? Noticiamos na segunda (10/12) no site do JBFoco: “Motorista atropela e mata ciclista. O acidente aconteceu às 5h50 da manhã de segunda, 10/12) às margens da BR-470, em Blumenau. Envolveu um carro e dois ciclistas. O veículo teria invadido o acostamento e acertado em cheio os dois ciclistas que certamente estava treinando. Um dos ciclistas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo no hospital. (…) O motorista que provocou a tragédia fugiu do local.

Dito tudo isso, a conclusão é óbvia: andar por acostamento de BRs e outras rodovias brasileiras é pedir para ser atropelado, mas, infelizmente, não há outra alternativa do que enfrentar a possibilidade de ser atingido por algum veículo desgovernado.

Uma solução seria instalar muretas e guard rails, separando a pista da rodovia a da ciclovia.

O problema é que ciclovia no Brasil é raridade e as autoridades não dão importância em instalar tais dispositivos de segurança.

Na década de 1990 ou início dos anos 2000, o próprio JBFoco noticiou um projeto de lei do então deputado estadual, Gilmar Knaesel. Este aprovou uma lei tornando obrigatório- doravante a partir da promulgação da mesma- a instalação de ciclovias nas estradas estaduais de Santa Catarina.

Se o governo do Estado fosse fazer melhorias numa rodovia ou abrir alguma nova, passaria a ser obrigatória a instalação de uma ciclovia ao lado da pista.

Mas virou lei morta e nem precisamos ir longe. A começar com o próprio trecho inicial da SC-407, entre o Cepetry e o hospital. A lei de Knaesel já estava em vigor, mas o governo estadual não fez a ciclovia. Também foi feito o asfaltamento da estrada de Rachadel, em Antônio Carlos. O governo do estado não instalou ciclovia.

Bom! Não passa semana em que não noticiamos acidentes, atropelamentos e mortes no trânsito. E uma das notícias mais comuns é justamente carros desgovernados invadindo acostamentos e calçadas e atingindo transeuntes.

A recomendação é a seguinte: quem gosta de ciclismo, deveria evitar complemente de andar em acostamento de rodovias. Quem gosta de andar, deveria tentar encontrar algum local mais seguro para seu exercício de caminhada ou pegar o caro e ir a um parque ou campo de futebol para ter um local seguro ao seu exercício.

É difícil, muito difícil, mas andar por acostamentos de rodovias brasileiras é dar chance ao azar.

 

Ozias Alves Jr

Editor

 

 

É muito FÁCIL receber notícias gratuitamente e concorrer a uma bicicleta!

JBFoco

#jbfocowhattsapp

  1. Envie uma mensagem no whattsapp para o número (48) 9-8484-7539 com a palavra OK!

  2. Além de receber notícias GRATUITAMENTE, você concorrerá a uma bicicleta.

Prêmio a ser sorteado: Bicicleta Aro 26 Beach 18V

Sorteio: Dia 05.03.2019 ( 05 de março de 2019)

Quem já recebe as reportagens pelo whattsapp está concorrendo automaticamente.