Por: Ozias Alves Jr. | 04/12/2018

BIGUAÇU ESTAGNADO

 

Biguaçu vista aérea. (Foto Aguinaldo Nau)

 

Estamos caminhando para mais um fim de ano e Biguaçu continua estagnado. Quanto faz mal a um município um administrador incompetente e que administra para os amigos. Ramon Wollinger é o grande exemplo da velha política que faz da prefeitura um cabide de emprego alicerçado pelo nepotismo barato.

Estamos fechando o ano liderando um péssimo índice do IDEB, que mede a qualidade do ensino público de nossas escolas. Biguaçu tem o pior IDEB da Grande Florianópolis. A nossa saúde é um caos: falta medicamentos e profissionais nos postos de saúde, as licitações são feitas em dispensa, ou seja, sem concorrência.

A reforma administrativa, tão prometida pelo prefeito, não passou de falácia. Biguaçu tem hoje mais secretárias que Florianópolis, que tem uma população dez vezes maior que nosso município.

Isso deve-se ao governo clientelista e do toma lá dá cá. Ramon mantem cargos ineficientes só para ter o apoio da câmara, cujo vereadores mamam nas indicações de empregos públicos e lotam as frentes de trabalho com uma patota política que fazem de nossa cidade uma vergonha no que diz respeito a lotação de cargos públicos.

O prefeito de nossa cidade dá emprego a torto e a direita para que a classe política feche os olhos no que realmente acontece.

 

IMPROVISO

Biguaçu é a terra do improviso e da falta de iniciativa. Temos um governo impregnado entre quatro paredes que só fica no centro da cidade dentro de gabinetes com ar condicionado.

Não temos planejamento e nada de projetos federais e estaduais. O que se vê é uma cidade pobre que as salas para alugar se acumulam mostrando o receio do empreendedor em investir num município sem perspectivas onde o que cresce é somente o patrimônio de alguns.

Biguaçu não tem rumo e a prova disso são as finanças municipais rejeitadas pelo tribunal de contas.

Nossa cidade é empurrada e dirigida por prefeito que acorda tarde e só fica no blá blá blá.

 

PRESÍDIO

A nossa administração não ouve ninguém e de presente trará um presídio bem no centro da cidade que fará com que haja desvalorização imobiliária. Somos exemplos de licitações superfaturadas do cafezinho, dos banheiros químicos, dos uniformes e das marmitas.

Ramon gasta muito em publicidade que ninguém sabe onde e traz um ginásio de esportes em bairro de rico deixando os mais carentes chupando o dedo.

A prefeitura de Biguaçu está lotada de empregos dados aos aliados políticos puxa sacos. Enquanto a iniciativa privada se lasca para poder sobreviver o poder público municipal abusa dos gastos sem necessidade demonstrando indiferença.

 

ELEFANTE BRANCO

 

Prédio da Câmara de Biguaçu: o Símbolo da Incompetência. (Foto Arquivo JBFoco)

 

Temos um elefante branco, que é o símbolo da incompetência e da falta de planejamento.

Entra presidente de câmara e sai e o prédio do legislativo municipal está lá no centro da cidade abandonado e criando mofo.

Nada é feito e esse colunista responde porque acontece isso. As contas não fecham e não sobra dinheiro porque a câmara de vereadores é outro cabide de emprego.

Gasta-se tanta verba pública com as mamatas de cargos de lá que não sobra dinheiro para deixar o prédio da câmara pronto. Essa é grande verdade. Essa situação já poderia ser considerada caso de polícia.

 

REFLEXÃO

Na coluna anterior, eu escrevi sobre o prédio abandonado da Câmara de Biguaçu: “Temos um elefante branco, que é o símbolo da incompetência e da falta de planejamento.”

Pois vejamos. Como é que a Câmara de Biguaçu não conseguiu terminar a construção do seu prédio, na rua São José, no centro da cidade, se esta instituição recebe 6% da arrecadação anual da prefeitura?

Sim, de tudo que a prefeitura arrecada anualmente, 6% vão diretamente para custear a câmara de vereadores.

Se não estiver enganado, as obras do prédio da Câmara foram iniciadas em 2010. Ou seja, lá se foram oito anos.

Como é que a câmara não conseguiu terminar a obra se continua recebendo os 6% anuais de toda a arrecadação do município?

Dinheiro limpinho, sem desconto de impostos, sem burocracia alguma. A câmara não é uma empresa que depende dos altos e baixos das vendas, não fabrica nada nem depende de matéria prima. O dinheiro vem automático independente de trabalho.

Diante desse quadro, como é que pode não conseguir terminar um prédio?

Na realidade, se for fazer um check-up nas contas, tudo se explica numa única palavra: incompetência.

 

ENRIQUECIMENTO

Outro fato que mostra o como uma cidade pode ficar perdida é o enriquecimento ilícito. Quando numa cidade tem gente que vira milionária sem salário que justifique, é preciso ficar de olho.

Na Lava Jato, temos notícia quase que diária de como funciona o esquema de propinas, esta que enriquecem os corruptos que do dia para a noite e ficam donos de imóveis sem justificativa plausível.

Cidade em que alguns enriquecem enquanto a grande maioria se lasca falta de tudo: educação, saúde e principalmente dignidade.

Vamos a luta por que ainda existe cura e a solução disso tudo está nos dedos do povo. Municípios, estados e país geridos por ladrões ainda têm solução.

A onda Bolsonaro provou isso.

 

MACRODRENAGEM 2

Cadê?

 

PAPO RETO

Será que o prédio fantasma da câmara municipal de Biguaçu é a ponte Hercílio Luz daqui?

 

INDENIZAÇÃO

Em setembro de 2008, um adolescente de apenas 16 anos de idade morreu quando a trave do gol de um campo de futebol no aterro da Via Expressa Sul, em Florianópolis, caiu atingindo-o em cheio na cabeça.

O campo em questão foi instalado pelo governo do Estado, mas não mantinha qualquer tipo de manutenção. O acidente seria questão de tempo.

Hoje, 10 anos depois, saiu a sentença: o Estado foi condenado a pagar indenização de R$ 50 mil à mãe da vítima e uma pensão vitalícia.

Indenização alguma paga a dor da perda de um filho, mas a sentença é salutar: afinal de contas, o Estado tem de manter alguma manutenção, ter alguma responsabilidade sobre as coisas que instala.

 

 

É muito FÁCIL receber notícias gratuitamente e concorrer a uma bicicleta!

JBFoco

#jbfocowhattsapp

  1. Envie uma mensagem no whattsapp para o número (48) 9-8484-7539 com a palavra OK!

  2. Além de receber notícias GRATUITAMENTE, você concorrerá a uma bicicleta.

Prêmio a ser sorteado: Bicicleta Aro 26 Beach 18V

Sorteio: Dia 05.03.2019 ( 05 de março de 2019)

Quem já recebe as reportagens pelo whattsapp está concorrendo automaticamente.