Por: Ozias Alves Jr. | 31/10/2018

O presidente eleito Jair Bolsonaro vai devolver o dinheiro que sobrou de sua campanha. Em seu site, as pessoas podiam patrocinar sua campanha que não gastou tudo. O objetivo do novo presidente do Brasil é doar esse excedente ao hospital de Juiz de Fora, onde ele foi operado assim que recebeu uma facada em plena campanha eleitoral. Imaginem caros leitores, uns políticos de Biguaçu devolverem dinheiro excedente de campanha? Outro fato que mostra moralidade de Bolsonaro foi a afirmativa de que convidará o juiz Sérgio Moro (que representa a guerra contra a corrupção) para ser ministro da justiça ou ministro do Supremo Tribunal Federal.

SE ARREPENDIMENTO MATASSE!!!

Ano passado, quando estava organizando-se para lançar-se candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) conversou com os deputados federais Valdir Colatto e Rogério Peninha Mendonça, ambos do MDB.

Bolsonaro os convidou para comandarem o PSL em Santa Catarina e, se quisessem, ser candidatos a governador do estado de Santa Catarina, mas ambos recusaram. Afinal de contas, o PSL é e continua sendo um partido nanico. Tanto é que não conseguiu um só aliado.

Um obscuro vereador de Tubarão, Lucas Esmeraldino, então do PSDB, veio a conversar com o filho de Jair, Eduardo, e aceitou o convite para presidente o PSL em Santa Catarina.

E foi Lucas quem convidou o comandante Moisés a filiar-se ao partido e lançar-se a candidato a governador do estado. Isso aconteceu em março deste ano de 2018, ou seja, sete meses antes da eleição.

E num lance de grande sorte, Moisés, um completo desconhecido, virou o governador de Santa Catarina.

 

AVISO        

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.

bit.ly/WhatsJBFoco