Por: Ozias Alves Jr. | 13/09/2018

Os vereadores do MDB de Biguaçu protocolaram o requerimento 087/2018 questionando a secretária de Saúde da Prefeitura Municipal, Genivalda Ronconi sobre alguns assuntos.

Eles querem saber qual o motivo real (chega de enrolação secretária!) sobre o ROMBO de R$ 12 milhões no fundo de saúde (na realidade, agora são R$ 14,3 milhões, conforme o Portal da Transparência)

 

ISEV

Outra informação que os vereadores querem saber, e que é omitida e trancada a 7 chaves pelo poder público, é como se encontra a situação da ISEV em relação aos pagamentos de funcionários, FGTS, bem como saída de funcionários. Os representantes do povo querem também que a secretária Genivalda mande de uma vez por todas a prestação de contas de sua secretaria. Por incrível que pareça a secretária não presta a conta de nada e os vereadores estão ensabiados com isso. Nem cópias de prestação de serviços que a secretaria de saúde faz é mandado para os legisladores municipais.

 

AF

Outra informação que não se consegue no portal da transparência por causa da desorganização pública são as autorizações de fornecimento (AF) dadas pela secretaria de saúde para pagamento a fazer e já feitos.

Só mesmo aqui em Biguaçu onde não se tem transparência sobre as AFs. Simplesmente se senta em cima desse tipo de informação e tem que se fazer requerimento para poder ter a resposta.

Será que omitirão também esse tipo de esclarecimento público?

 

ONERAR

Os vereadores também querem saber quanto será o prejuízo se a ISEV não cumprir suas obrigações trabalhistas. Para quem não sabe tem um bocado de funcionário da ISEV que botou esse instituto no pau e simplesmente até hoje nada recebeu. Olha sá! Pagava-se mais de 600 mil reais mês para a ISEV e ainda tem um bocado de caso trabalhista que pode sobrar para a PMB. Isso é jogar dinheiro literalmente no lixo vindos de nossos impostos.

 

FUNCIONÁRIOS

Outra informação que a secretária insiste em omitir é a relação dos funcionários ativos e desligados. Por causa disso os vereadores tiveram que recorrer a esse requerimento. Se a Genivalda não responder eles entrarão com uma ação contra ela até por que informação pública é sagrada.

 

CONTRATO

 

Requerimento enviado à secretária Genivalda. (Foto Reprodução)

 

Outro esclarecimento que se quer é o contrato que a PMB tinha com a ISEV e seus aditivos no período enquanto esse instituto prestou serviços a gestão do prefeito Ramon e seu antecessor.

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco