Por: Ozias Alves Jr. | 06/12/2017

Ontem (terça, 05/12) publicamos a “bronca” de José Carlos Pratt, 49, morador da rua 17 de Maio, situada no bairro Praia João Rosa, Biguaçu.

Este reclamou que há duas semanas o caminhão da coleta de lixo reciclado não tem aparecido na sua rua e, por causa disso, teme que mais uma vez a cidade de Biguaçu poderá perder esse serviço. No final, Pratt pediu ao prefeito Ramon Wollinger (PSD) veja o que está acontecendo.

 

DIREITO DE RESPOSTA

Recebemos áudio do sr. Melo, dono da empresa Recicle Melo, que opera o caminhão que faz a coleta seletiva de lixo reciclado do perímetro urbano de Biguaçu.

Ele esclarece que a rua 17 de Maio, onde mora o sr. Pratt, é “muito estreita”. “Por isso, o caminhão não consegue passar”, observa Melo.

Por outro lado, Melo observa que sempre há carros estacionados na estreita rua 17 de maio. “Aí é muito difícil manobrar o caminhão nessas circunstâncias”, salienta.

O proprietário do Recicle Melo pretende descobrir alguma solução para o problema, isto é, que os moradores da rua 17 de Maio pudessem deixar seu lixo separado em algum ponto em que o caminhão consegue manobrar.

 

Biguaçu retomou coleta seletiva em 25 de setembro – Foto Paulo Rodrigo Ferreira – Dicom PMB

Leitor reclama que caminhão de recolhimento de lixo reciclável está falhando