Por: Ozias Alves Jr. | 22/10/2018

Ontem (segunda, 22/10) publicamos a reportagem sobre o genealogista Pedro Batista de Melo, residente no bairro Bom Viver, Biguaçu.

Hoje publicarei reportagem sobre ancestrais da meus que Pedro descobriu em sua pesquisa a respeito da árvore genealógica de sua família.

Aqui vão os dados para as pessoas de sobrenome Baixo, que residem tanto em Biguaçu quanto em Tijucas e outras cidades catarinenses.

Tudo indica que todas as pessoas de sobrenome Baixo em Santa Catarina descendem do mesmo ancestral, Antônio José Dias.

Agradecimentos antecipados ao genealogista Pedro Batista de Melo.

 

PONTO DE PARTIDA

Minha mãe é Ivonilde Maria BAIXO, nascida em 1944 em Tijucas, filha de Teodomiro Antônio Baixo (1904-2004), falecido poucos meses de completar 100 anos de idade, em Tijucas.

Ivonilde é trineta de Antônio José Dias, um português oriundo da cidade de Porto, norte de Portugal.

 

APELIDO QUE VIROU NOME DE FAMÍLIA

O sobrenome de minha mãe é “Baixo”. Por que esse sobrenome? É que o já citado português Antônio José Dias era um homem de baixa estatura. Era comerciante e usava uma caixa para atender no balcão.

Seu sobrenome era Dias, mas os netos deles passaram a ser registrados como “Dias Baixo” e assim surgiu o sobrenome “Baixo”, segundo descobriu o genealogista Fernando Machado, hoje presidente da Ingesc (Instituto de Genealogia de Santa Catarina).

 

O CONTATO

Sabendo de minha pesquisa sobre a genealogia de minha família, recebi a mensagem do genealogista Pedro Batista Melo. A minha árvore genealógica encontra-se no Familysearch, site oficial da Igreja Mórmon para pesquisas de genealogia.

Pedro leu que se tratava de minha genealogia e, como morador de Biguaçu, conhecia-me através do jornal.

Quando parei a pesquisa, o estudo era feito através de microfilmes. No entanto, a Igreja Mórmon disponibilizou o conteúdo de milhões de microfilmes na internet para quem quiser pesquisar.

E foi assim que Pedro, ao pesquisar seus antepassados, acabou descobrindo antepassados meus e fez com que a pesquisa avançasse agora pelo século XVIII.

 

Árvore Genealógica

 

Ivonilde Maria Baixo: professora e administradora escolar aposentada residente em Biguaçu, com raízes no norte de Portugal. (Foto Arquivo JBFoco)

Árvore genealógica de Ivonilde Maria Baixo, que solicitou a seu filho, Ozias Deodato Alves Júnior, uma pesquisa sobre os antepassados da família. Aqui está a pesquisa até o presente momento. Agradecimentos aos genealogistas Pedro Batista de Melo e Fernando Machado, por dicas, informações e documentos que ajudaram nesta pesquisa.

1ª Geração (Portugal)

Século XVIII. José Marques e Maria Alves moravam na freguesia de Vilarinho, região do Porto, norte de Portugal. O filho do casal foi Antônio Alves.

Numa outra freguesia, a de Vizella, viviam João Dias e Maria Francisca, cuja filha foi Custódia Maria Dias, que se casou com Antônio Alves, filho de José Marques e Maria Alves.

 

2ª Geração (Portugal)

Século XVIII. Antônio Alves  e Custódia Maria Dias, que viviam na freguesia de Santo Adrião de Vizella, arcebispado de Braga, outra cidade do norte de Portugal, tiveram um filho chamado Joze Dias.

Em “Feira do Gado”, freguesia de Santo Ildefonso, municipalidade do Porto, Portugal, vivia o casal Manoel Rodrigues e Joana de Pinho, pais de Maria Rosa de Jesus.

Manoel era filho de Antônio Rodrigues e Theresa Maria, da freguesia de Santo Estévão, arcebispado de Braga. Já Joana era filha de José Pinto da Graça e Josefa Rosa, de São Bento das Freiras, freguesia da Sé, cidade do Porto.

Maria Rosa de Jesus casou-se com Joze Dias.

 

3ª Geração (Portugal)

Joze Dias e Maria Rosa casaram-se no dia 20 de abril de 1806 na Igreja de Santo Ildefonso, Porto, conforme a certidão encontrada pelo genealogista Pedro Batista de Melo.

Eles eram os pais de Antônio José Dias, que resolveu imigrar para o Brasil no século XIX.

Joze Dias tinha como profissão “Assistente de Ponte das Patas”. O que é isso? Certamente alguma profissão antiga, do século XVIII.

 

4ª Geração (Portugal/ Brasil)

 

Casamento de Antônio José Dias, o “Baixo”, em 1831 em São Miguel, Biguaçu, com Anna Alexandrina do Nascimento. (Foto Reprodução)

 

Ainda não se sabe a data do nascimento de Antônio José Dias, o “Baixo”, nascido em Portugal e imigrado para o Brasil em alguma data entre as décadas de 1810 a 1830, mas sabe-se pelo registro de casamento dele que foi batizado na “Freguesia de São João da Foz”, na cidade do Porto.

O genealogista Pedro Melo encontrou a certidão de casamento de Antônio. Ele se casou com Anna Alexandrina do Nascimento em 11 de abril de 1831, às 10h, na Igreja de São Miguel, Biguaçu.

Por que veio parar em São Miguel? Não sabemos ainda. Anna era filha de um português do Porto chamado João Baptista de Amorim, que se casou em 1802 em São Miguel, Biguaçu, com Rosa Alexandrina do Nascimento.

João Baptista era filho de Francisco da Costa Amorim e Maria Ignácia de Jesus. Já sua esposa Rosa Alexandrina do Nascimento era filha de José Freire e Jozefa Maria. Na certidão, havia a informação sobre o local de origem de José Freire, mas o papel estava danificado nesse trecho. Era Portugal, mas qual local?

O casal Antônio José Dias, o Baixo, que foi para Tijucas, teve sete filhos: 1) João Antônio Dias Baixo (23/06/1834-15/1/1921), 2) José Antônio Dias Baixo (falecido em 6/09/1921), 3) Domingos Antônio Dias, 4) Antônio José Dias Filho, 5) Ana Maria Dias (nascida em 20 de agosto de 1853 em Tijucas), 6) Maria Antônia Dias e 7) Carlota Maria Dias.

5ª Geração (Brasil)
O filho de Baixo, Domingos Antônio Dias casou com Justina Maria de Jesus Rocha, filha de Joaquim Antonio da Rocha e Maria Constancia de Jesus. Os irmãos de Justina eram: 1) Anna Christina da Rocha, 2) Constantina Maria da Rocha, 3) Miguel Antônio da Rocha e 4) José Joaquim da Rocha.
Domingos e Justina tiveram os seguintes filhos:
1) Estevo Domingos Dias (nascido em 10/12/1865), 2) Henriques Domingos Dias (nasc. 15/03/1871), 3) Jozé Domingos Dias (03/07/1872), 4) João Domingos Dias (nasc. 5/05/1874), 5) Maria Justina Dias (nasc. 20 Dezembro de 1875), 6) Pedro Domingos Antonio /Dias (nasc. 17 de outubro de 1878), 7) Miguel Domingos Antonio Dias (nasc. 26 Julho 1879), 8) Demetria Dias (nasc. 21 Junho de 1881) e 9) Antonio Dias Baixo (certamente nascido na década de 1880).
Segundo o genealogista Pedro Batista de Melo, a família espalhou-se por Tijucas e Porto Belo.

6ª Geração (Brasil)
Antônio Dias Baixo casou-se com Maria Carolina de Jesus, esta última filha de Francisco Floriano e Carolina de Jesus. Foi na geração dos netos do imigrante português, Antônio José Dias, que a família passou a chamar-se “Dias Baixo” e depois “Baixo”.
Além de Teodomiro Antônio Baixo, tiveram os seguintes filhos: 1) Artur, 2) Maria, 3) Alda, 4) Dida, 5) Santa, 6) Lola e 7) Zéca. Os últimos dois são apelidos.

7ª Geração (Brasil)
Teodomiro Antônio Baixo (1904-2004), casado com Maria Olívia dos Santos (1913-1973), natural de “Sacco dos Ganchos” (hoje Canto dos Ganchos), filha de Antônio Pinto dos Santos e Olívia Joaquina dos Santos, neta paterna de Manoel Bazilio de Azevedo e Maria Praxeria da Conceição e neta materna de José Luiz Peixoto e Joaquina Felicidade de Jesus.
Antônio Pinto dos Santos era um pescador de Canto dos Ganchos. Conforme o registro, era “analfabeto”. Seu pai chamava-se “Manoel Bazilio de Azevedo”, ou seja, com um sobrenome completamente diferente.
Segundo o genealogista Fernando Machado, hoje em dia é proibido registrar um filho com sobrenome diferente do pai, mas no século XIX, isso era possível.
Com relação às mulheres, como já foi dito, raramente recebiam o sobrenome do pai.

8ª Geração (Brasil)
Ivonilde Maria Baixo, nascida em 6 de abril de 1944 em Tijucas. Seus irmãos chamam-se: 1) Teodomiro Baixo Jr (Mocinho), 2) Olívia (in memoriam), 3) Dalva, 4) Maria Daci (in memoriam), 5) Vani, 6) Iva, 7) Maria Diva (in memoriam) e 8) Maria Benta (natimorta).

Genealogista do Bom Viver destaca-se pela precisão de pesquisa

 

http://oziasjornalismo.blogspot.com/2007/12/origem-da-famlia-baixo-de-santa.html

 

AVISO        

Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.

bit.ly/WhatsJBFoco