Por: Ozias Alves Jr. | 12/06/2018

A notícia divulgada no site oficial da prefeitura de Biguaçu intitulada “BiguáZap é apresentado no Congresso de Prefeitos em Florianópolis” carrega uma grande ironia. Pois vejamos transcrevendo alguns trechos da matéria em questão: “O BiguáZap, canal de comunicação entre os cidadãos e as secretarias municipais, foi uma das iniciativas escolhidas pela Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) para ser apresentada no 16º Congresso de Prefeitos, que acontece até a próxima quinta-feira (14/06), em Florianópolis.”

Prossegue: “Das mais de 90 propostas cadastradas, o BiguáZap integra o banco de 21 Boas Práticas dos municípios que estão sendo expostas no eixo Conversa de Prefeitos. Dos municípios da Grande Florianópolis, apenas Biguaçu e Palhoça foram selecionados para apresentar seus cases no congresso deste ano, que traz como tema “Cidades para pessoas, soluções para municípios“.

Em seguida, a assessoria escreveu: “Implantado em dezembro de 2017, o BiguáZap permite que os cidadãos encaminhem suas demandas diretamente para as secretarias municipais. Solicitações de serviços, pedidos de informações, reclamações e elogios podem ser enviadas de forma rápida e prática. Além das secretarias, o prefeito e o vice-prefeito também recebem as mensagens.”

 

REFLEXÕES

Escolher a prefeitura de Biguaçu como “case” de inovação em congresso de prefeitos demonstra que, se o mundo das prefeituras brasileiras qualquer iniciativa óbvia usando a tecnologia atual é algo “fora do comum”, o tal congresso não consegue no mínimo informar-se a respeito das condutas do homenageado.

É uma ironia o prefeito ter criado uma rede de whatsApp alegando aproximação de comunicação com a população ao mesmo tempo que Ramon não responde a 40 questionamentos do vereador João Domingos Zimmermann (Nino).

Aliás, nada impede o prefeito de enviar as respostas para o whatsApp de Nino, mas não o faz. A transparência de Ramon é seletiva. Em tempos de mensagens instantâneas, a transparência que realmente importa ainda é a passos de tartaruga e sofre toda sorte de burocracia.

Nem sequer os questionamentos a respeito do instituto Isev, empresa contratada pela prefeitura para gerenciar os postos de saúde do município, o prefeito responde.

E é este o mesmo cidadão que o Congresso dos Prefeitos homenageia como “exemplo estadual” de transparência. Só pode ser mesmo uma piada.

 

IRONIA

Ramon é elogiado por sua “transparência comunicativa”, mas, pelo jeito, não faz o básico: colocar remédios nos postos de saúde.

 

A PROPÓSITO

Ramon não teve ideia original alguma ao criar o BiguáZap. Ele copiou as redes de Zap do jornal Biguaçu em Foco que, por sua vez, foi projeto concebido pela rede OCP de comunicação, da qual fazemos parte através da integração de sites.

 

AVISO
Receba gratuitamente notícias da comarca de Biguaçu em seu whatsapp. Clique no link abaixo, adicione nosso número (4898484-7539) e dê um OK.
bit.ly/WhatsJBFoco