Por: Ozias Alves Jr. | 07/01/2018

A Polícia está apurando a responsabilidade do rapaz preso por ter lançado o foguete e matado (ou provocado a morte de) um menino de 7 anos de idade na Praia das Cordas, em Governador Celso Ramos na manhã de hoje (domingo, 07/01).

Preso em flagrante, J.F.H foi conduzido à Central de Polícia de São José, situada no bairro Barreiros. Foi feita uma consulta no sistema informatizado da polícia e J. tem uma passagem nos arquivos policiais. Não foi divulgado ainda qual foi o motivo desse registro.

A criança que morreu vítima (ou por consequência) do foguete disparado por J.F.H é um menino e ele se chama Murilo. O nome completo não foi divulgado. O pai da criança encontra-se na Central de Polícia de São José e está muito abalado. Murilo, de 7 anos, é natural do Rio Grande do Sul. Seus pais estavam morando há pouco tempo em Palhoça.

Segundo a Central, J.F.H deverá ser autuado como “homicídio com dolo eventual”, isto é, não tem intenção de matar, mas assumiu o risco de matar. A interpretação é que J.F.H teria cometido uma conduta irresponsável ao soltar foguetes numa praia numa manhã de domingo, sem ser réveillon ou estar numa comemoração.

J.F.H não deverá ganhar o direito de pagar fiança para responder o processo em liberdade, segundo informou a polícia, devido às circunstâncias do crime de “dolo eventual”.

Segundo informações, J.F.H atirou vários foguetes e, no último, teria jogado em direção à água por motivo que ainda está sendo apurado. E acabou estourando perto do menino Murilo. Pelas informações, entrou em parada cardíaca. O socorro não conseguiu reanimá-lo e acabou morrendo.