Por: Ozias Alves Jr. | 10/01/2019

A matéria de capa do JBFoco de ontem (quarta, 09/01) foi o pronunciamento da vereadora Magali Prazeres (MDB) a respeito de três meses sem os serviços do SAMU (Serviço Móvel de Urgência) em Biguaçu.

O líder comunitário da região de Santa Catarina, interior de Biguaçu, João Vianei Lopes, também comentou: “O Samu em Biguaçu desativado desde outubro de 2018. Mas os repasses do governo federal, no valor de R$ 21.900,00 MENSAIS para o custeio continuam a vir. É grave! Precisamos respostas”.

Este também foi o questionamento da vereadora Magali, que chegou a solicitar uma reunião com a secretária municipal de saúde, Genivalda Ronconi, mas esta não a atendeu, ou seja, inventou desculpas para não prestar esclarecimentos à vereadora que reclama justamente do fato de que a prefeitura simplesmente não responde seus protocolos e indicações de solicitação de informações.

 

COINCIDÊNCIA?

Na quarta (09/01), quando o JBFoco preparava reportagem sobre o caso e divulgou naquele dia nota da Coluna do Décio a respeito desse problema, a prefeitura divulgou em seu site oficial a matéria intitulada “SAMU de Biguaçu retoma atendimento à população”.

O subtítulo dessa matéria foi “Serviço passou por reorganização e reintegração das equipes de plantão”.

Reorganização? Reintegração? Ou seja, a prefeitura vendeu a imagem de que paralisou as atividades do SAMU por TRÊS MESES porque estava REORGANIZANDO o serviço na cidade.

Ótimo. Mas uma coisa não encaixa. Segundo a vereadora Magali Prazeres, a prefeitura continuou recebendo normalmente a verba do governo federal para o custeio desse serviço na cidade.

A pergunta é simples: ora, se recebeu o dinheiro, onde o mesmo foi gasto?

Aliás, esta é a pergunta de Magali: onde o dinheiro foi gasto? Se não tinha serviço do SAMU, onde o dinheiro acabou sendo aplicado?

Vale lembrar que se trata de uma verba “carimbada”, isto é, não pode ser gasta em outra coisa que não no objetivo fim, que é o pagamento dos salários das equipes de socorristas do SAMU e seus equipamentos.

Na matéria em questão, o prefeito Ramon disse: “Agora, começamos 2019 com o nome de Biguaçu na lista dos municípios que receberão uma nova ambulância para o SAMU e isso nos enche de alegria”.

Mas essa ambulância foi doada pelo governo federal e não com o dinheiro do repasse do SAMU que não funcionou nos últimos três meses. A

 

MANIPULAÇÃO

No meio da matéria, o assessor de imprensa da prefeitura escreveu: “O serviço que havia sido interrompido nas últimas semanas de 2018 para reorganização e reintegração”.

Não é verdade. O SAMU não funcionava desde outubro de 2018, ou seja, o assessor quis pregar uma “mentirinha” querendo vender ao público que a falta do serviço só ocorreu nas “últimas semanas de 2018”, ou seja, apenas em dezembro do ano passado.

Mas em 27 de outubro de 2018, o JBFoco publicou a reportagem intitulada “Ambulância do SAMU de Biguaçu está quebrada?” com o subtítulo de “Perguntar não ofende: o governo do Estado está mandando o repasse de verbas para o SAMU de Biguaçu em dia?”

A prefeitura não prestou qualquer esclarecimento. Não deu explicação alguma. Queria esconder a verdade dos fatos.

 

APARECEU A SECRETÁRIA

A assessoria de imprensa, que escreveu que o SAMU estava paralisado, pois “havia sido interrompido nas últimas semanas de 2018 para reorganização e reintegração” (na realidade, uma “mentirinha”, pois já vinha desde outubro do mesmo ano), publicou a seguinte declaração da secretária de saúde, Genivalda Ronconi: “Queremos com a retomada das atividades garantir a efetividade do serviço em nossa Comarca, reduzindo o tempo entre a chamada da população e o atendimento e o encaminhamento para nossa Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 Horas) ou para uma unidade hospitalar”.

Interessante. Agora que o SAMU voltou a funcionar, Genivalda aparece para dar alguma declaração. Mas para dar uma explicação do que estava ocorrendo à vereadora Magali Prazeres (MDB), que pediu o agendamento de uma reunião com o objetivo de conseguir informações sobre os problema do SAMU, aí Genivalda simplesmente tomou Doril, ou seja, “sumiu”.

 

OMISSÃO

Um detalhe chamou a atenção. A matéria da assessoria de imprensa estampou o subtítulo “Serviço passou por reorganização e reintegração das equipes de plantão”.

Mas ao longo do extenso texto sobre o retorno das atividades do SAMU, o assessor simplesmente não explicou que “reorganização” e “reintegração” foram essas. Não explicou absolutamente nada. Sacaram?

Inclusive omitiu a história da contratação de dois funcionários no SAMU durante os meses em que o serviço estava paralisado. Segundo a vereadora Magali, foram duas contratações de pessoas que, segundo ela, não preenchiam os requisitos do serviço. Por que essas contratações? A prefeitura não deu quaisquer explicações.

RESUMO

A matéria publicada sobre o retorno do SAMU pela assessoria da prefeitura de Biguaçu é a “cara” da atual gestão. Não esclarecem nada e, se precisar, omitem, manipulam, distorcem ou, simplesmente mentem, só para passar a uma imagem que não condiz com a verdade dos fatos.

 

Em outubro de 2018, publicamos matéria questionado o que estava acontecendo com o SAMU. Como sempre, a prefeitura não prestou o mínimo esclarecimento. (Foto Reprodução)

 

Título da matéria oficial da prefeitura que não passa de uma manipulação para justificar três meses sem SAMU em Biguaçu. (Foto  Reprodução)

 

SAMU de Biguaçu. Foto que a assessoria da prefeitura divulgou sob o título de “reorganização” do SAMU. Reorganização do quê? (Foto Paulo Rodrigo Ferreira – DICOM PMB)

 

Ambulância do SAMU. Assessoria não informou se é a nova que o Governo Federal mandou para o município. (Foto Paulo Rodrigo Ferreira- DICM PMB)

 

SAMU de Biguaçu retomou atividades nesta quarta, 9 de janeiro, depois de três meses fora de serviço. (Foto Paulo Rodrigo Ferreira – DICOM PMB)

Ambulância do SAMU de Biguaçu está quebrada?

 

É muito FÁCIL receber notícias gratuitamente e concorrer a uma bicicleta!

JBFoco

#jbfocowhattsapp

  1. Envie uma mensagem no whattsapp para o número (48) 9-8484-7539 com a palavra OK!

  2. Além de receber notícias GRATUITAMENTE, você concorrerá a uma bicicleta.

Prêmio a ser sorteado: Bicicleta Aro 26 Beach 18V

Sorteio: Dia 05.03.2019 ( 05 de março de 2019)

Quem já recebe as reportagens pelo whattsapp está concorrendo automaticamente.