Por: Ozias Alves Jr. | 12/01/2018

 

Elias Lima, da Associação de Moradores do Bairro Vendaval, em Biguaçu, contatou o JBFoco para denunciar que, ao que tudo parece, um/a político/a teria conseguido uma escritura para um cidadão tomar posse de um terreno da instituição. Aqui a história.

Segundo Lima, em 2008, o então prefeito Ivo Delagnelo (PMDB), que administrou Biguaçu entre abril a dezembro daquele ano por causa da renúncia de Tuta, que foi participar da eleição de outubro daquele ano, doou um terreno para a associação.

O terreno em questão fica em frente ao Hospital Regional de Biguaçu e próximo da antiga cooperativa de arroz, situada no final do bairro Vendaval.

Até aí, nada demais. Segundo Lima, a doação foi legal e a associação possui o registro.

No entanto, certo dia apareceu um cidadão que roçou a área e instalou-se no local. “Nós mandamos embora. Dissemos que a área é da associação e ninguém pode se instalar lá”,conta Elias.

No entanto, agora recentemente, o dito cidadão, segundo Lima, voltou a entrar no terreno e, desta vez, apresentou uma escritura.

Indagado que escritura era aquela, o cidadão teria alegado que conseguiu com determinado/a político/a da cidade.

Das duas, uma. Se a Associação de Moradores do Vendaval realmente é dona do terreno, mas realmente o pretenso “invasor” tiver uma escritura da mesma área, eis um “Escândalo”, pois como é que alguém pode conseguir uma escritura de um terreno que a prefeitura já tinha doado e, segundo a instituição beneficiada, a doação já foi devidamente lavrada em cartório?

Eis um mistério a ser investigado, pois, na ânsia de ganhar votos, tem político/a que não tem limites.