Por: Ozias Alves Jr. | 25/02/2018

Aqui o pronunciamento do vereador Douglas Borba (PP): “Em relação à matéria publicada no último dia 25 de novembro, no Jornal Biguaçu em Foco, referente a necessidade da implantação de um centro de zoonoses no município, o vereador Douglas Borba, defensor declarado da causa animal, manifesta que vem investindo desde o seu primeiro mandato na aplicação de projetos que estimulem a implementação de políticas públicas em defesa dos animais.

Em 2014, organizou uma reunião aberta à comunidade, com o objetivo de discutir ações de prevenção e conscientização sobre o abandono e maus tratos de animais domésticos.

No mesmo ano, contribuiu na captação de recursos junto aos deputados Joares Ponticelli e Jorge Boeira, para entre outras ações, serem aplicados no projeto do Centro de Castração de Biguaçu, inaugurado em março de 2015.

Além dessas ações, desenvolveu um projeto, que ainda tramita na Câmara Municipal, com objetivo de promover a proteção e bem-estar de cães e gatos abandonados, bem como o controle da propagação de zoonoses.

Neste ano (2017), dois projetos de lei e três indicações deram sequência a este propósito:

Lei nº 3770/2017- já sancionada, tem como objetivo assegurar o direito aos proprietários de transportar os seus animais de pequeno porte em caixas de transporte próprias e cães-guia nas linhas municipais de ônibus no Município de Biguaçu.

Projeto de Lei nº 63/2017,- Denominado Cão Comunitário, propõe que cães abandonados nas ruas possam ser adotados pela comunidade.

Indicação 1591/2017- a qual propõe que agentes comunitários de saúde realizem o levantamento do número de cães e gatos já castrados e os que necessitam da cirurgia de esterilização, para fins de controle da população animal nas ruas do município, uma vez que é eminente o risco da proliferação de zoonoses, doenças transmitidas no contato de animais com os seres humanos.

Indicação 1594/2017- propõe a utilização do veículo do Programa de Castração Itinerante, “Castramóvel”, que atualmente está inativo, no transporte de animais de rua ou aqueles que os donos não têm condições de conduzir ao Centro Municipal de Castração.

Indicação 1597/2017- propõe a elaboração de um Projeto de Lei que institua a criação do Fundo Municipal de Proteção Animal. O intuito é recolher parte das taxas, impostos e multas cobrados no município e reinvesti-los em iniciativas que promovam o bem- estar dos bichinhos.

O vereador também visitou os centros de zoonose de Tubarão e Florianópolis, em busca de ideias e parâmetros a serem trazidos para o município.

Em breve, Douglas Borba deve realizar uma nova audiência pública, reunindo protetores de animais, ONGs, simpatizantes da causa e autoridades, para discutir soluções viáveis e exigir o apoio do Executivo Municipal.

É compreensível a preocupação demonstrada no texto de Ozias Alves Jr, uma vez que o aumento da população de animais de rua afeta também aos munícipes.

Por este motivo, reiteramos o compromisso do vereador Douglas em continuar reivindicando a criação do Centro de Controle de Zoonoses junto a Prefeitura de Biguaçu.”

 

Centro de Castração de animais de rua de Biguaçu. (Foto Divulgação)